Bruna Marquezine relata espancamento de colega gay e se posiciona: "Vai além da política"

Patrocínio

Bruna Marquezine relata espancamento de colega gay e se posiciona: "Vai além da política"

Foto: Francisco Cepeda/AgNews
Com mais de 32 milhões de seguidores, Bruna Marquezine sempre usa as redes sociais para falar sobre sua vida e suas opiniões sobre diversos assuntos. A atriz, que está de férias desde o fim de Deus Salve o Rei, falou durante um evento de moda sobre as eleições para presidente no Brasil. Ela foi uma das primeiras estrelas a aderir a campanha #EleNão, contra o candidato do PSL Jair Bolsonaro, que, segundo os últimos dados do Ibope, tem a preferência do eleitorado brasileiro no segundo turno. Questionada se já havia brigado com algum familiar sobre o tema, ela respondeu que evita, embora seja uma situação difícil. Marquezine relatou também estar com medo após um colega ter sido espancado por suposta motivação política.
"Eu não acho que a gente tem que entrar no ódio. Passei a tarde me arrumando vindo para cá tremendo, porque uma pessoa do nosso meio foi espancada na rua, um homossexual. Perdeu a memória, vai ter que operar o maxilar. Já está tudo perdido, isso me desespera muito! Eu não gostaria de brigar com pessoas que eu amo, porque eu acho que a gente começa a vibrar nessa energia que essa pessoa está trazendo. Eu tento evitar isso [brigar] ao máximo, mas é difícil. Vai além da opinião política. Você começa a ver valores diferentes, vai para outro lugar a discussão. Eu tento não brigar com as pessoas. Até porque é o meu ponto de vista, o que eu acredito. Cada um tem uma opinião, a gente tem que entender que não existe uma verdade única", explicou a atriz.
Bruna também falou sobre o fim do relacionamento com Neymar Jr e negou que o término aconteceu por causa de divergência política. "Estou ótima solteira, graças a Deus. A semana foi ótima. Tudo certo e normal. Estou curtindo a vida… Mas acho que essa noite é uma noite de uma ótima causa, não vamos falar sobre o Neymar", disse a atriz.
Bruna também revelou o desejo de se mudar do Brasil para estudar durante algum tempo. "Eu espero ter essa oportunidade. Eu estou trabalhando agora numas coisas mais pontuais então ainda não senti que tive tempo, mas estou tentando me organizar para ter esse tempo. Eu gosto muito de Nova York, certamente eu passaria uma temporada lá", contou sobre seus planos.
"Eu acho que viajar, conhecer culturas novas, pessoas novas. Isso abre muito a nossa visão e acho isso muito importante. Eu gosto muito de enxergar as coisas de uma nova forma. Quando a gente viaja, estuda, a gente acaba ampliando nosso leque, a forma de enxergar o mundo, as pessoas. E pra mim é uma forma de me recarregar, me alimentar para um futuro próximo", completou.

Reportagem Revista Quem 

Postar um comentário

0 Comentários