Flamengo a um passo de ter Renato Gaúcho em 2019

Patrocínio

Flamengo a um passo de ter Renato Gaúcho em 2019

Renato Gaúcho
Essa novela é longa e amarga para gaúchos e cariocas. Amarga porque a grana desembolsada pelo Grêmio para manter o técnico em 2018 e que o Flamengo promete gastar na contratação de Portaluppi em 2019 pagaria a folha salarial de muitos clubes que disputam Copa do Brasil, Libertadores e os regionais de ambos os estados. No entanto, sabe-se que é uma grana que tem retorno, pelo menos as ambições de um técnico que ganhou gauchão, Libertadores, Copa do Brasil e Recopa pelo tricolor de Porto Alegre, é grande como os títulos faturados nos últimos anos.
Agora tudo indica que o Flamengo deva contratar Renato, pois em entrevista a rádio Gaúcha de Porto Alegre, nesta terça-feira, o dirigente tricolor Duda Kroeff.
— Achamos que Renato merece muito uma valorização. Mas o Grêmio tem limites. Não suportaríamos esses valores, de jeito nenhum. Isso está fora de questão, destacou o vice de futebol Duda Kroeff, ao ser questionado se o clube poderia pagar a Renato um salário superior a R$ 1 milhão, valor que a imprensa carioca especula que será bancado pelo Flamengo.
Confirmado na função de vice de futebol em 2019, Duda afirma que a indefinição sobre a situação do técnico não impede que a direção já trate da montagem do grupo de jogadores para o próximo ano. O tema é tratado em conjunto por Duda, Alberto Guerra e Deco Nascimento, diretores de futebol, e André Zanotta, executivo.
— Sabemos os jogadores que Renato gosta e não gosta. E, caso o treinador não seja ele, o novo certamente aprovará os nomes contratados, afirma o dirigente.
Conforme Duda, todas as tratativas para a renovação do técnico são conduzidas pelo presidente Romildo Bolzan Júnior. O dirigente diz não acreditar em informações que indicam o acerto de Renato com o Flamengo, em um contrato de duas temporadas.  
— São notícias controversas. Já acreditei. Agora, não estou acreditando muito, afirma o vice de futebol.
Agora é tudo com Renato, o que será que o treinador irá escolher, a segurança de um trabalho consolidado na capital do Rio Grande do Sul, ou o prazer tanto amado por Portaluppi na Cidade Maravilhosa, frente ao seu clube do coração? 

Postar um comentário