Paulo Betti: 'Vamos ficar atentos a todos os atos do governo'

Patrocínio

Paulo Betti: 'Vamos ficar atentos a todos os atos do governo'

Paulo Betti
Paulo Betti foi um dos vários artistas da TV Globo que saíram pelas ruas do Rio às vésperas das eleições de 2018 para pedir votos para o então candidato à Presidência Fernando Haddad, do PT.
A vitória de Jair Bolsonaro nas urnas não era a almejada pelo ator e colegas de ofício como Leandra Leal, Patrícia Pilar e Letícia Sabatella, mas também não é vista por ele com ressentimento."Foi feita uma escolha. Agora nós vamos ficar atentos a todos os atos e decisões do governo para continuarmos fazendo política".
Em entrevista ao HuffPost Brasil, o ator conta que aprendeu muito com a experiência e pretende "continuar conversando". Para ele, problemas agudos na área da segurança e da saúde justificam a adesão da maioria da população brasileira ao discurso do capitão do Exército reformado.
Ele também cita o "fator imponderável", que é como chama o atentado sofrido pelo então candidato do PSL. "Jamais um candidato que toma uma facada no meio da multidão vestindo uma camisa verde e amarela com os dizeres "meu partido é o Brasil" vai perder uma eleição. Ou ele morre ou ganha a eleição. Ele ganhou", diz.
Aos 66 anos, Paulo Betti vive uma experiência inédita na carreira. A convite do autor Aguinaldo Silva, ele interpreta na novela das 9, O Sétimo Guardião, um personagem conhecido do noveleiros de plantão: Ypiranga Pitiguary, o prefeito de Greenville, cidade fictícia de A Indomada (1997), folhetim escrito pelo mesmo autor. Reviver o personagem trouxe também outras memórias ao ator.
"O Ypiranga Pitiguary também já é Timóteo e Téo Pereira, outros personagens que eu fiz também." E faz uma revelação sobre o personagem: "O que eu criei de sotaque nordestino é tudo mentiroso. É tudo cópia do Chico Anísio".
Contabilizando quase 50 anos anos de carreira no teatro, na televisão e no cinema, o ator também reflete sobre como as novas tecnologias de som e imagem nas gravações têm influenciado o trabalho dos atores.

Postar um comentário

0 Comentários