1º Concerto da série ‘Música Clássica nas Estrelas’ em 2019

Patrocínio

1º Concerto da série ‘Música Clássica nas Estrelas’ em 2019

Lúcia Lucas
Variações sobre música de Francisco Manuel da Silva (1795-1865), 1869, 12'.
Lícia Lucas - Biografia
Lisboa, Berlim, Paris, Roma, Washington, Moscou, São Petersburgo. Nestes centros é que Licia Lucas tem se afirmado pelo mundo. Licia Lucas percorreu com grande sucesso a Rússia em tournée artística, tendo já atuado com mais de 50 orquestras sinfônicas de Europa, Estados Unidos e América Latina.
Licia Lucas foi aclamada na legendária Sala Tchaikovsky em Moscou como solista da Orquestra Filarmônica de Moscou obtendo o aplauso da crítica especializada. A Revista AMÉRICA LATINA, publicada pela editora "Ciência", em matéria assinada pela Sra. Natalia Constantinova, da Academia de Ciências da Rússia, destaca: Na solene cerimônia de inauguração na Sala P.I. Tchaikovsky veio à cena uma encantadora mulher tão modesta como elegante. Logo que seus dedos tocaram os primeiros acordes, a audiência sentiu que intervinha uma brilhante pianista, capaz de competir com os mais destacados pianistas do mundo... Somente a explosão de aplausos e júbilo pode devolver o mundo para a realidade do acontecido.
Nos Estados Unidos foi ovacionada como solista da Miami Symphony Orchestra onde o New Herald e o Diário das Américas assim se expressaram: "Licia esteve maravilhosa, com uma sonoridade especial desde os tons brilhantes até os mais suaves matizes". "É uma grande dama do piano". Obteve grande sucesso na Itália como solista da Filarmônica de Turim na Sala Maior do Conservatório Giuseppe Verdi e em São Petersburgo com a Orquestra Filarmônica de São Petersburgo.
Licia Lucas nasceu no Brasi, em Itu, Estado de São Paulo. Conhecedores da execução pianística, comparam Licia Lucas com a legendária pianista brasileira Guiomar Novaes. O brilho de ambas está no encanto que emerge no interior de sua música; é como se os sons adquirissem personalidades próprias, distintas de sua natureza física, frutos da magia inexplicável que preside a construção da beleza intangível.
Iniciou sua prestigiosa carreira conquistando o Primeiro Lugar no Concurso para Solistas da Orquestra Sinfônica Brasileira, interpretando o Concerto Coroação de Mozart sob a batuta do Maestro Eleazar de Carvalho. Na Itália conquistou a Medalha de Ouro no Concurso Internacional Viotti de Vercelii, sendo a mais jovem de todos os concorrentes, concedida pelo presidente do Júri o famoso pianista Arturo Benedetti Michelangeli.
Entre suas gravações destacam-se as realizadas na Rússia com a Filarmônica de São Petersburgo, com a Orquestra da Sociedade Filarmônica de Moscou; com a Filarmônica de Turim na Itália; nos Estados Unidos com a Arpeggione Kammerorchester da Áustria; os CDs gravados para o selo L'ART: "Il Barocco" e os "24 Prelúdios de Chopin"; o CD "Licia Lucas in Italy" gravado na Itália no Fazioli Concert Hall e o CD "Licia Lucas in Russia" gravado recentemente com a Orquestra Sinfônica da Rádio&TV de Moscou com o Concerto Nº2 e a Rapsódia sobre um Tema de Paganini de Rachmaninoff.
O livro "A Genealogia do Piano" de autoria de Licia Lucas e Marne Serrano, tem conquistado a admiração no Brasil e no exterior.

SITES: www.licialucas.com; www.pianogenealogy.com

Serviço:
Série Música Clássica nas Estrelas com Lícia Lucas
Local: Planetário da Gávea - Grande Cúpula Carl Sagan
Endereço: Rua Vice - Governador Rubens Berardo, 100 - Gávea
Data: 13 de abril - sábado
Hora: 17h

Gratuito para estudantes
Classificação : livre

Duração musical: aproximadamente 1h30
1. Baldassare Galuppi (1706-1785), 4 Sonatas em Ré menor, entre 1756 e 1759, 13':
1.1. Andante, 2:40; 1.2. Allegro, 3'; 1.3. Largo, 5'; 1.4. Allegro e spiritoso, 2:20.
2. Johannes Brahms (1833-1897), Intermezzo Op. 118, Nº 2, Andante teneramente, Lá Maior, 1893, 6:50
3. Frédéric Chopin (1810-1849), Trois Nouvelles Études B.130, Nº 1 em fá menor, 1839, 2:40
4. Claude Debussy (1862-1918), L'Isle Joyeuse, 1904, 8'.
5. Heitor Villa-Lobos (1887-1959), Impressões Seresteiras do Ciclo Brasileiro Nº 2 para piano solo, 1936, 8'.
6. Louis Moreau Gottschalk (1829-1869), Grande Fantasia Triunfal sobre o Hino Nacional Brasileiro,

Postar um comentário

0 Comentários