Globo não se acerta com o Flamengo
  • Globo não se acerta com o Flamengo

    Flamengo X Globo 
    As grandes conquistas obtidas pelo Flamengo em campo no ano passado impactaram não apenas a autoestima do seu torcedor, mas o relacionamento do clube com uma empresa que sempre foi considerada fundamental para a “saúde financeira” do futebol brasileiro: a Globo.
    Pela primeira vez na história, o rubro-negro carioca se negou a aceitar o valor oferecido pela emissora, que ficou proibida de transmitir as partidas do Flamengo válidas pelo Campeonato Carioca. O impasse pode impedir, inclusive, que a Globo exiba a grande final da competição caso o Flamengo chegue até lá

    Veja os principais pontos da briga:

    1) Campeão de audiência, o Flamengo deseja ganhar mais do que seus principais rivais

    Em 2019, nos dez jogos de maior audiência no Rio de Janeiro, o Flamengo estava presente em todos eles. Além disso, partidas como Flamengo 5 x 0 Grêmio e River Plate 1 x 2 Flamengo figuraram entre as maiores audiências da Globo em todo o país, alcançando índices semelhantes aos dos jogos do Brasil na Copa do Mundo em alguns estados.
    Devido a esta performance, o Flamengo não considera justo receber uma cota idêntica à que é paga a Vasco, Fluminense e Botafogo pelos direitos de exibição do Campeonato Carioca.

    2) Globo aposta em pressão dos patrocinadores do clube

    Neste confronto, o principal trunfo da Globo é ela mesma. Executivos da emissora acreditam que os patrocinadores do Flamengo pressionarão o clube a chegar a um acordo, visto que os valores milionários que desembolsam anualmente referem-se, em grande parte, à exposição de suas marcas na TV, algo que, ao menos até agora, ainda não aconteceu em 2020.
    Embora possa fazer “jogo duro” com a Globo, o rubro-negro não pode dar-se ao luxo de desagradar aqueles que pagam grande parte de suas contas.

    3) Com contas em dia e receitas em alta, o Flamengo não tem pressa

    Enquanto a imensa maioria dos clubes brasileiros está endividada e depende das cotas pagas pela Globo para sobreviver, o Flamengo vive um momento de bonança e possui outras fontes de receita, como bilheteria, programas de Sócio-Torcedor e patrocinadores próprios. Por isso, não aparenta ter pressa para resolver o atual dilema.

    4) Emissora carioca teme que postura do Fla se expanda para outros torneios

    Não transmitir todas as partidas do Campeonato Carioca é algo que, certamente, impactará o planejamento traçado pelo canal de TV, embora não seja considerado um “golpe fatal”.
    No entanto, o principal temor da Globo é que a queda-de-braço com o Flamengo se estenda a outras competições de grande porte, como o Brasileirão e a Libertadores. Por ora, a emissora está segura, e já garantiu os direitos de transmissão de todas as partidas (inclusive as do Flamengo) em 2020.

    5) Quem ceder primeiro, paga a conta

    De um lado, a principal emissora do país; do outro, o clube mais popular do Brasil. Ambos necessitam da outra parte, mas nenhum deles parece disposto a ser o primeiro a ceder.
    Enquanto a Globo eventualmente perde assinaturas de pay-per-view e índices de audiência que impactam seu faturamento, o Flamengo torna-se “invisível” para a maior parte de sua torcida, que fica sem ter como assistir aos jogos e começa a impacientar-se.
    Este duelo entre gigantes ainda pode causar muitos efeitos colaterais antes de ser efetivamente resolvido.


    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

    Fonte RD1

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

    Seguir por E-mail