CBF envia protocolo e espera aval para retomada do futebol
  • CBF envia protocolo e espera aval para retomada do futebol

    Sede da CBF no Rio de Janeiro
    A CBF enviou ao Governo Federal o protocolo para a retomada progressiva do futebol no país. O documento de mais de 20 páginas foi feito com a participação de mais de 100 profissionais de clubes e infectologistas, foi aprovado pela diretoria da entidade e é o ponto de partida para a volta dos campeonatos.
    Até o momento, o Ministério da Saúde ainda não respondeu à CBF sobre a aprovação do protocolo, mas afirmou que o liberará até o final desta semana. A publicação da decisão está prevista para a próxima segunda-feira.
    Com pressão para a bola voltar a rolar pelo menos em treinamentos, a publicação do protocolo foi atrasada por conta da troca do ministro da Saúde no início do mês, Sendo assim, o presidente da CBF, Rogério Caboclo, recuou com a proposta anteriormente.
    O documento intitulado "Guia Médico de sugestões protetivas para retorno das atividades do futebol brasileiro" foi montado pela Comissão Nacional de Médicos da CBF, pelos médicos Nemi Sabeh Junior, da seleção feminina, Rodrigo Lasmar, do Atlético-MG e da seleção masculina, Márcio Tannure, do Flamengo, Luis Fernando Funchal, do Avaí, e Roberto Nishimura, da Ponte Preta, em conjunto com o infectologista Sergio Wey, do Hospital Albert Einstein.
    O documento prevê testes para times em todo o país. Flamengo, Grêmio, Palmeiras e Bragantino já se adiantaram na encomenda dos testes. Alguns clubes comprarão por conta própria, enquanto outros esperam ajuda da CBF e de suas federações. É provável que a CBF, em conjunto dos órgãos de saúde, auxilie na compra dos equipamentos.
    Baseads nos protocolos já utilizados nas ligas europeias, como na Alemanha e Espanha, o documento detalha os seguintes pontos:
    • Testes rápidos de coronavírus para todos os jogadores e familiares, além da comissão técnica e estafe envolvido nos clubes e jogos.

    • Medição de temperatura por infravermelho na chegada dos atletas e demais envolvidos nos locais de treinamentos.

    • A possibilidade dos atletas irem em carros próprios. Nos treinamentos, cada um, de preferência, sozinho. Nos transportes coletivos dos clubes, o veículo deverá ser higienizado, com espaçamento mínimo de duas fileiras, alternadas entre colunas e com o uso de máscaras e álcool gel na entrada e saída do ônibus.

    • Treinos com grupos separados, distância segura entre atletas e horários agendados para a chegada de todos. Com uso de máscara da comissão técnica e estafe, com as reuniões necessárias realizadas por chamadas de vídeo.

    • Médicos devem identificar possíveis casos suspeitos de coronavírus através de questionário médico. Caso existam sintomas, deve-se realizar o teste rápido e sujeito a isolamento social.

    • Jogadores devem ir vestidos para os treinos já de suas casas, com utensílios pessoais e sempre levando o uniforme para lavagem em casa.

    • O atleta fará hidratação e suplementação em espaço individual de treinamento no campo. A alimentação será realizada em casa com um cardápio orientado por nutricionistas dos clubes.

    • Os vestiários serão evitados. Quando autorizados, acontecerá divisão máxima do grupo de atletas.

    • O tratamento médico e fisioterapia será priorizado para atletas lesionados e em casos pós-operatórios. Devem evitar contato com os jogadores e será obrigatório o uso de máscaras e luvas, além de macas sempre higienizadas.

    • As academias serão limitadas no primeiro momento. Os aparelhos devem ser sempre desinfetados antes e depois do uso.

    • Contratação de empresas de desinfecção e descontaminação.
    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

    Fonte ESPN 

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

    Seguir por E-mail