Nubia Oliiver fala sobre a solidão na quarentena
  • Nubia Oliiver fala sobre a solidão na quarentena

    Nubia Oliiver
    Nubia Oliiver cumpre as recomendações das autoridades da saúde e fica em casa durante a pandemia do novo coronavírus. A modelo está com a família em uma fazenda que fica a 40 km de Uberaba (MG) e revela que enfrentou dias difíceis durante a quarentena.
    Ela, que tem depressão e síndrome do pânico, conta em entrevista ao Yahoo que teve crises na primeira semana de isolamento. “As notícias começaram a me fazer muito mal, foi assustador. Hoje não vejo nada, só me atualizo a cada dois dias. Aproveito para fazer coisas que não conseguia antes, como ler e ver séries com a minha filha”, diz. Por isso, prefere se manter afastadas das redes sociais nesse momento. “Tenho que me cuidar muito”, adiciona.
    Quando não está fazendo home office, Nubia também passa o tempo curtindo a natureza e os animais. “A gente aparta as vacas, tiramos leite, andamos nos pastos e brincamos com os bezerros”, relata. E apesar de estar bem no interior, ela diz que sente saudades de parte da família que está longe (principalmente dos afilhados pequenos) e das farras.
    “Não sou muito de sair, mas agora quero uma balada atrás da outra”, desabafa. A solução para suprir esse desejo? “Eu bebo, o álcool é primordial. Adoro uma cervejinha, churrasco...”, brinca.

    Vida sexual na quarentena

    Nubia não nega: está carente de sexo nesse momento de isolamento porém “se resolve” muito bem sozinha e dá dicas para ter prazer sem um parceiro ou parceira. “Quando entramos em um isolamento forçado, é normal sentir falta da paquera, do beijo na boca, do carinho. E temos que usar brinquedinhos, nos masturbar e assistir pornô”, dispara.
    A morena também investe nos aplicativos para conhecer outras pessoas. “Estou em todos eles. Aplicativo de relacionamento, de swing, para bissexuais... Gosto de criar minha conta em cada plataforma porque sei que vão fazer fakes com o meu nome”, diz. Ela aproveita para incentivar que as pessoas se descubram nesse momento. “O Brasil é um país muito preconceituoso. Estamos sempre preocupados com o outro e não vivemos nossa sexualidade. Quem é bem resolvido sexualmente é muito mais feliz”, finaliza.

    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

    Yahoo Vida e Estilo

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

    Seguir por E-mail