Ex-presidente do Sporting lamenta ter contratado Jorge Jesus
  • Ex-presidente do Sporting lamenta ter contratado Jorge Jesus

    Jorge Jesus
    O polêmico dirigente Bruno de Carvalho, que foi presidente do Sporting entre 2013 e 2018, disse em entrevista ao 'Bola na Rede', de Portugal, nesta terça-feira, que o erro de sua gestão foi a contratação de Jorge Jesus para o comando da equipe logo depois da passagem de seis anos do treinador no Benfica, entre 2009 e 2015 (sendo que na temporada 2011/2014 e 2014/2015 o Benfica foi campeão nacional).
    - Foi uma jogada brilhante na altura que o contratei, mas veio a confirmar-se com o pior aspecto na gestão do Sporting enquanto lá estive - disse Bruno.
    O dirigente baseia a sua análise num fato que ocorreu com o treinador em 2018. Jesus vinha sendo processado na Justiça pelo presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, desde 2015 por não ter cumprido o seu contrato com este clube até o fim (seguindo para o Sporting). Por isso, os benfiquistas pediam 14 milhões de euros de indenização. O imbroglio durou três anos, mas Jesus acabou chegando a um acordo com o Benfica em 2018. Para Carvalho, tão logo isso ocorreu, algo aconteceu. E o Sporting, que era o virtual campeão português daquela temporada, começou a tropeçar sistematicamente. No fim, nem sequer ficou na zona de classificação da Champions:
    - O Sporting perdeu a possibilidade de lutar pelo campeonato e ir à Liga dos Campeões no dia em que Jesus chegou ao acordo com Luís Filipe Vieira. A partir daquele momento, deixou de haver uma relação.

    Dirigente polêmico e às voltas com a Justiça

    Vale destacar que Carvalho, quando presidente do Sporting, em maio de 2018, após a série dos insucessos citados acima, foi acusado de ter incitado torcedores de facções do clube (cerca de 50) a agredirem jogadores e membros da comissão técnica no CT do Alcochete. O resultado levou a saída dos principais jogadores do elenco e da comissão técnica.
    Após o inquérito instaurado, Carvalho foi destituído do cargo de presidente. Em novembro daquele mesmo ano, o dirigente foi preso acusado de 56 crimes, incluindo terrorismo (outras 40 pessoas também foram presas). Carvalho conseguiu o relaxamento da prisão, porém, apenas em 11 de março deste ano a Justiça o absolveu da acusação de que o dirigente tinha sido responsável pelo planejamento do ataque em Alcochete. Carvalho aguarda a sentença final e diz que espera disputar a presidência do Sporting mais uma vez.

    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

    LANCE!

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

    Seguir por E-mail