James Gunn revela que Warner não permitiu Velma gay em "Scooby Doo"
  • James Gunn revela que Warner não permitiu Velma gay em "Scooby Doo"

    "Scooby Doo"
    Muito antes de James Gunn se tornar um dos diretores mais conhecidos de Hollywood, graças ao seu trabalho na franquia "Guardiões da Galáxia", ele escreveu os roteiros de Scooby-Doo, para a Warner Bros. O lançamento de "Scooby-Doo" em 2002 foi dirigido por Raja Gosnell e foi um sucesso de bilheteria com uma arrecadação de US $ 257 milhões em todo o mundo. O filme foi seguido por uma sequência em 2004, "Scooby-Doo 2: Monstros à Solta". Gunn revelou recentemente no Twitter que seu plano, desde o início, era tornar Velma "explicitamente gay" em seus filmes, mas a Warner Bros não permitiu e eliminou lentamente todos os pontos da história relacionados à homossexualidade de Velma.
    Respondendo um fã que pediu a Gunn que retornasse à franquia Scooby-Doo e fizesse Velma gay em uma live-action, Gunn escreveu: “Eu tentei! Em 2001, Velma era explicitamente gay em meu roteiro inicial. Mas o estúdio continuou diluindo e diluindo, tornando ambíguo, depois reduziu a nada e no final incluiu um namorado.”
    A sequência "Monstros à Solta" desapontou nas bilheterias com arrecadação de apenas US $ 181 milhões em todo o mundo, encerrando efetivamente a franquia. Os dois filmes estrelaram Linda Cardellini como Velma, ao lado de Freddie Prinze Jr. como Fred, Sarah Michelle Gellar como Daphne e Matthew Lillard como Shaggy. Neil Fanning dublou Scooby-Doo.

    Assista ao trailer de Scooby-Doo:


    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM! 

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

    Seguir por E-mail