Cidade de Deus: 18 anos do filme que marcou o cinema nacional
  • Cidade de Deus: 18 anos do filme que marcou o cinema nacional

    Ilustração do filme Cidade de Deus
    "Dadinho é o c$@#*&, meu nome agora é Zé Pequeno!". Certamente você conhece essa emblemática frase de Cidade De Deus, filme que marcou a história do cinema nacional. Lançado no dia 30 de agosto de 2002, o clássico dirigido por Fernando Meirelles e co-dirigido por Kátia Lund completa 18 anos e ainda é um dos mais lembrados e queridos do audiovisual brasileiro.
    Ambientado na Cidade de Deus, comunidade da zona oeste do Rio de Janeiro, o filme é composto por histórias paralelas de moradores do local que vivenciam o dia a dia da violência, do tráfico e de sonhos construídos entre os becos do morro. A adaptação para o cinema foi roteirizada por Bráulio Mantovani e baseada no livro homônino de Paulo Lins.


    Trama


    Quem não se lembra da icônica cena da fuga de uma galinha pelos becos estreitos da favela que dá início ao longa? Nela temos o primeiro olhar de Buscapé, um jovem morador da Cidade de Deus que sonha em ascender na fotografia, e de Zé Pequeno, traficante que comanda a região. De forma realista, o longa retrata o início do crime organizado na favela e como ela se tornou um dos lugares mais perigosos do Rio de Janeiro na década de 80.
    O mais impressionante de Cidade De Deus é que embora tenhamos Buscapé como narrador dos fatos, a grande protagonista do longa é a comunidade, ou para os íntimos, a CDD.  


    Inovação na escalação de elenco


    O realismo da produção tem uma explicação: Não é novidade que o número de atores negros no audiovisual brasileiro ainda é baixo. Segundo dados da Ancine (Agência Nacional do Cinema) divulgados em 2016, o percentual de negros no elenco dos 97 filmes brasileiros de ficção lançados naquele ano foi de apenas 13,4%. Levando em conta a época de produção do filme, o número era ainda menor. Buscando autenticidade e um elenco majoritariamente negro, Meirelles optou por escalar jovens moradores de comunidades cariocas para estrelarem o filme.
    Após semanas de testes, a produção do longa criou uma oficina de teatro nomeada de Nós do Cinema, em homenagem ao grupo Nós do Morro, projeto criado por Guti Fraga que integra aulas de teatro, cinema, música e interpretação a jovens moradores do Vidigal. Com elenco escalado, a produção passou a preparar os selecionados para seus papéis e garantir a formação dessa equipe que, em maioria, faria seu primeiro trabalho nas telonas. Isso fez de Cidade De Deus um filme autêntico e inovador para o nosso cinema.
    Alexandre Rodrigues, Leandro Firmino, Douglas Silva, Jonathan Haagensen, Seu Jorge, Roberta Rodrigues, Jefechander Suplino, Darlan Cunha, Renato de Souza, Alice Braga e Matheus Nachtergaele são só alguns dos nomes que integram o estrelar elenco do longa.


    Crítica e Oscar


    A pré-estreia mundial de Cidade De Deus aconteceu no Festival de Cannes, um dos mais renomados do cinema. Embora tenha sido apresentado fora de competição, o filme chamou a atenção da crítica especializada, sendo considerado um dos melhores filmes de 2002 dentro e fora do Brasil. Jornais como o The Guardian e o The New York Times apontaram o longa como "obra prima", "fantástico" e "poderoso".
    Reflexo disso é que em 2004, o longa foi indicado ao Oscar em quatro categorias - Melhor Diretor (Fernando Meirelles), Melhor Roteiro Adaptado (Bráulio Mantovani), Melhor Edição (Daniel Rezende) e Melhor Fotografia (César Charlone). Mesmo não saindo vencedor da cerimônia, Cidade De Deus é até hoje o único filme nacional indicado em quatro categorias na premiação. 
    Em 2002, Cidade De Deus foi lançado nos cinemas brasileiro e alcançou a marca de 3,3 milhões de espectadores, tornando-se um dos maiores sucessos do país. 


    Documentário

    Em 2012, o documentário Cidade De Deus - 10 Anos Depois foi lançado com o intuito de apresentar detalhes do impacto do longa no mercado cinematográfico. Dirigida por Cavi Borges e Luciano Vidigal, a produção também trouxe entrevistas e depoimentos dos atores que participaram do filme, mostrando o que mudou em suas vidas, profissional e pessoal, após o sucesso nos cinemas. 


    Legado 


    Cidade De Deus chegou aos cinemas com um olhar intimista e provocador, tornando-se um dos filmes brasileiros mais importantes da história. A autenticidade buscada pelo time por trás do filme se mostrou palpável nas telas com diálogos e personagens inesquecíveis. 
    O longa inovou em variadas técnicas do cinema para trazer ao público um retrato fiel da realidade de uma parcela da nossa sociedade. São cenas frenéticas que se mesclam à intensidade dos fatos, cortes alinhados às mudanças de rumo da história, fotografia contrastada que traz textura ao que assistimos... É impressionante!
    Após 18 anos ainda é um fato dizer que Cidade De Deus, agora na maioridade, trouxe um legado imensurável ao cinema nacional. 

    Confira o trailer oficial:



    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

    Fonte Cineclick

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

    Seguir por E-mail