News

10/recent/ticker-posts

Everton amplia opções de Renato Gaúcho para o ataque do Grêmio

Foto: Lucas Uebel/Grêmio
O nome de Everton estampará novamente a camisa 11 do Grêmio contra o Vasco neste domingo, às 16h, em São Januário, pela 5ª rodada do Brasileirão. Mas as comparações com Cebolinha param por aí. O novo reforço gremista fará sua estreia pelo Tricolor com o currículo particular de títulos e características próprias para ampliar o leque de opções de Renato Gaúcho para o ataque.
Contratado pelo clube em uma troca que envolveu a saída de Luciano para o São Paulo, Everton integrou a delegação e foi apresentado já no Rio de Janeiro. O atacante deve ser titular em uma equipe com preservações em todos os setores, às vésperas do jogo de ida da final do Gauchão.
O jogador de 31 anos chega para preencher a lacuna deixada por seu xará Everton Cebolinha, vendido ao Benfica. Diferente de Luciano, Everton costuma atuar pelas beiradas, como seu antecessor. Mas com perfil de buscar o cruzamento e jogadas de linha de fundo e não tanto de mirar o gol.
- Vou ter que correr bastante. Como falei aqui, o Cebolinha tem a história dele, isso é inapagável, jogador super campeão, de Seleção. Fico feliz de estar no Grêmio. Sei que vou ter que batalhar bastante para ter minha história também - projeta o estreante.
Mesmo nome, mesma camisa... E características diferentes. Canhoto, o atleta que vem do São Paulo é mais do toque de bola, com jogadas agudas até a linha de fundo. Ele atua de forma mais constante na esquerda da trinca de meias, em vez de aparecer pelo lado contrário ao pé preferido.
Para exemplificar: o canhoto Everton joga da maneira como Fernandinho era usado com Renato Gaúcho, em 2017. E não como o Cebolinha, que atua pela faixa esquerda e puxa para o meio para buscar a finalização de pé direito.
Everton nunca teve um perfil artilheiro, tanto que nas últimas cinco temporadas tem um total de 26 gols por Flamengo e São Paulo. Ele amplia o poder de fogo de Renato, porém, com as jogadas de fundo como principal virtude. E para buscar Diego Souza, seu velho conhecido.
- Me vejo nesse tipo de jogo do Grêmio. Tem uma equipe formada já, né? É bom entrar em equipes assim. Me vejo ali porque é um time aguerrido. Tive muito tempo jogando no setor esquerdo, principalmente no Flamengo e no São Paulo. Mas no Flamengo já fiz alguns jogos jogando de meia, pelo lado direito invertido de perna. Não vejo muita diferença. Eu quero é jogar - afirma o reforço.
Além da mudança sutil de perfil, o Grêmio abre mão de um jogador com características de centroavante - Luciano - para ganhar mais uma opção de lado. Agora, somente Diego Souza é o camisa 9 de fato da equipe. O jovem Isaque atua por ali, mas não é sua função prioritária. Ainda há Fabrício, recém promovido do grupo sub-23 ao principal.



Luciano deixa o Tricolor sem conseguir convencer técnico nem torcida de que poderia ser o jogador que balançou as redes 15 vezes pelo Fluminense em 2019. Marcou oito em Porto Alegre e contabiliza 35 gols de 2016 a 2020 (confira na tabela acima).
Renato Gaúcho encerra a preparação do Grêmio com um treino neste sábado. O Tricolor enfrenta o Vasco no domingo, às 16h, em São Januário, pela 5ª rodada do Brasileirão.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

Fonte Globo Esporte

Postar um comentário

0 Comentários