Mais uma conquista na carreira de Iza: Tendo o feat internacional com cantor americano Timbaland será o passo para a carreira nuclear!
  • Mais uma conquista na carreira de Iza: Tendo o feat internacional com cantor americano Timbaland será o passo para a carreira nuclear!

    IZA
    Bend The Knee, parceira dos dois com Bruno Martini, teve uma divulgação discreta, mas demonstra o potencial da carioca de Olaria da zona norte do Rio de Janeiro como ícone pop

    Beyoncé, Madonna, Jay-Z, Rihanna, Björk, Jennifer Lopez, Justin Timberlake… A lista de artistas essenciais da música mundial que já receberam o toque de Midas do produtor americano Timbaland ganhou, há três dias, uma brasileira : Iza.
    Bend The Knee, parceira dos dois com Bruno Martini, teve uma divulgação discreta, mas isso não impediu que a história da carioca que veio do subúrbio fosse menor. Ao lançar um hit durante o período pandêmico ao lado de um dos nomes mais renomados da música pop, ela não apenas demonstra seu status como artista, mas mostra todo o potencial que é latente desde que estourou com o Falcão ex membro do grupo O rappa “ Pesadão “, a música de 2018 que deu um baita passeio pelo Brasil é mundo a fora.
    Explorando a vibe oitentista que garantiu a Dua Lipa e Lady Gaga seus melhores trabalhos —,  A primeira com o retrofuturista Future Nostalgia e Gaga com seu retorno ao pop nas ondas de Chromatica a música aproveita toda a potência vocal de Iza, ao mesmo tempo que dá à brasileira a chance de mostrar ao resto do planeta sua beleza magnética.
    De acordo com o colega colunista Léo dias é muito mais que um single poderoso, Iza consegue, com Bend The Knee, se colocar em uma posição internacional que vários artistas brasileiros levam anos para conseguir — quando conseguem. Somado a isso, há toda a representatividade que envolve sua negritude: mesmo que a canção não explore questões de raça, é inegável que, em um ano de tanta luta contra o racismo, ver uma mulher negra e brasileira de tamanho talento trabalhando com ases da indústria mundial serve como um exemplo poderoso de representatividade. Que menina negra, hoje em dia, não vê Iza como uma heroína?
    Colocá-la ao lado dos grandes nomes que abriram esse texto não é exagero. Nem mesmo uma promessa futura de que ela possa se equiparar a eles. Ainda que sua carreira esteja em construção e sem preocupações exacerbadas com modinhas e visualizações, nesse trabalho com Bruno Martini e Timbaland, Iza prova que “esse brilho é dela”, que ela pode “se reconstruir” para mostrar sempre que é “dona de si”. Essa “ginga” ninguém vai tirar dela. Nem do Brasil!

    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

    Redação - Gutemberg Vieira - Colaborador da Rede Lully FM de rádios(Essa coluna é de responsabilidade do seu produtor - Jornalista Gutemberg Vieira)

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

    Seguir por E-mail