Como o mundo dos negócios está se adaptando durante a pandemia
  • Como o mundo dos negócios está se adaptando durante a pandemia

    Marilia Santos e Marcelo Fraga, proprietários do delivery Hachiban Sushi

    Muitos locais fecharam as portas nos últimos meses. Mas, em contrapartida, há quem esteja fazendo sua estreia em meio à crise

    Os planos e estratégias de muitas empreendedoras e empreendedores foram adiados em 2020. Foi o que aconteceu com Marília Santos, 34 anos, e Marcelo Fraga, 40. O casal adquiriu seu primeiro negócio próprio em junho de 2019 e a meta para este ano era de consolidação. Os dois trabalharam por anos no Sashiburi, tradicional restaurante de comida japonesa de Porto Alegre. Nutricionista, Marília coordenava todas as unidades e Marcelo era chef na da Zona Sul. Quando tiveram sua filha, decidiram que era o momento de empreender. "O Marcelo trabalhava até 1h da manhã. Eu saía 23h30min, então era muito complicado ter filho nesse contexto. Quando tivemos a Lívia, resolvemos não voltar. Queríamos muito nosso negócio próprio", conta Marília. Assim, os dois compraram a casa de festas Kids Way, na Zona Norte.
    Cerca de oito meses depois da estreia no empreendedorismo, a pandemia da Covid-19 interrompeu as atividades do negócio. "Estávamos em um crescente, em termos de faturamento e números de festas, tanto é que em março tinha sido o melhor período. Só que no final do mês, aconteceu essa parada total", lembra Marília, contando que a situação impactou financeiramente o negócio. "Quando nos venderam a casa de festas, nos falaram de um custo x, e quando vimos era 2x, então nosso capital de giro acabou indo muito rapidamente. Estávamos ainda no processo de começar a lucrar. Aconteceu essa parada e nos vimos mal financeiramente porque não tínhamos de onde tirar. Isso deu um baque na nossa vida financeira. O sustento da nossa família e até o sustento da própria casa de festas vinha da venda de eventos", explica ela.
    Foi aí que os dois decidiram usar a experiência vivida no restaurante japonês para empreender novamente, enquanto a casa de festas está fechada. "Começamos meio despretensiosamente a fazer sushi, pedimos um empréstimo para minha mãe de R$ 300,00 e compramos os insumos. Quando vimos, o boca a boca começou a dar certo", relata a nutricionista. Nasceu, assim, o Hachiban Sushi, delivery tocado exclusivamente pelo casal. "Ele faz a produção, eu tiro os pedidos. É uma coisa bem artesanal mesmo", revela Marília. Para dar conta da produção, os pedidos são recebidos até às 17h pelo contato (51) 98501-2434. As entregas, que são feitas por Marília, começam a partir das 19h. "O pessoal diz para usar motoboy, mas sushi tem uma coisa muito complicada. Quando vai em moto, no baú, ele mexe demais, chega muito revirado. Fazendo de carro, levamos em caixa térmica, fica bem acondicionado e fica perfeito, como o Marcelo acabou de montar", pondera. 
    O casal avalia que a gestão da casa de festas somou aos anos de experiência com sushi, resultando em um bom desempenho nessa nova empreitada. Marcelo avalia que, o maior legado, foi a capacidade de se reinventaram rapidamente. "É importante estar aberto às possibilidades, não ficar focado apenas a uma coisa".

    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

    Seguir por E-mail