Inter sofre empate no fim do jogo e perde a chance de disparar na ponta do Brasileirão
  • Inter sofre empate no fim do jogo e perde a chance de disparar na ponta do Brasileirão

    Jefferson Botega/Agência RBS
    Mais uma vez, o Inter deixou a vitória escapar nos acréscimos. Em pênalti cometido por Rodinei nos minutos finais, o Bahia arrancou o empate por 2 a 2, neste domingo (6), no Beira-Rio. O resultado não chega a tirar a equipe da liderança do Brasileirão, mas diminui a distância para o vice-líder, que é o São Paulo, para apenas um ponto.
    Apesar do uniforme novo, em tom alaranjado, o Inter manteve a escrita de tomar a iniciativa do jogo. Logo no primeiro minuto, poderia ter aberto o marcador com D'Alessandro, que, após cruzamento de Uendel, dominou dentro da área e bateu rasteiro. Mas o goleiro Mateus Claus esticou a perna para impedir que a bola entrasse.
    O lance inicial, porém, foi uma exceção. O que se viu dali por diante foi um Bahia que soube se fechar de maneira eficiente, obrigando o Inter a trocar passes do meio para trás. Até que, aos 17, a dupla de zaga colorada falhou. Mesmo com espaço para sair jogando, Zé Gabriel errou um passe em frente à área. Cuesta tentou corrigir o erro e piorou o quadro, deixando Rodriguinho aparecer na cara de Marcelo Lomba. Experiente, o meia não perdoou: 1 a 0.
    Pela primeira vez no campeonato, o time de Coudet saía atrás do placar, mas soube mostrar poder de reação. Aos 27, Thiago Galhardo roubou a bola no campo de ataque, tabelou com D'Alessandro e cruzou na cabeça de Patrick, que deixou tudo igual. O gol de empate trouxe alívio, mas também um relaxamento perigoso. Gilberto fez questão de provar isso em duas oportunidades. Primeiro, quando fez Lomba se esticar todo para evitar que um chute desviado na perna de Zé Gabriel entrasse. Depois, aos 40, chegou a marcar, mas a bandeirinha assinalou impedimento do atacante.
    Minutos depois, seria a vez de o Inter lamentar um gol seu anulado também. Em belo lançamento de Cuesta, Galhardo se antecipou à marcação e fez a bola tocar a trave antes de escorrer pelas redes. Seria o último lance antes do intervalo.

     Veja os gols: 


    Virada

    No segundo tempo, o Inter se atirou todo para o ataque, mas esbarrava no paredão criado pela defesa do Bahia. Aos 13, D'Alessandro teve a chance de promover a virada em cobrança de falta, mas Mateus Claus pulou de forma certeira no ângulo esquerdo. A pressão colorada continuou até que, em um dos tantos cruzamentos para a área, Cuesta foi ao chão. O árbitro não teve dúvidas e assinalou o pênalti, que acabou chancelado pelo VAR. Na cobrança, aos 22, Thiago Galhardo bateu seco no alto: 2 a 1.
    O gol foi um golpe duro para o Bahia que, tardiamente, tentou reagir na partida, mas acabou cedendo espaços que antes não apareciam. Aos 35, o atacante Peglow, que havia acabado de entrar, bateu rente à trave e quase ampliou o marcador. Nos minutos finais, Coudet ainda mandou a campo o uruguaio Abel Hernández, que pouco tempo teve para mostrar alguma nova situação.
    Quando a vitória colorada parecia irreversível, Rodinei cometeu um pênalti infantil, fora do lance de disputa. O VAR alertou o árbitro, que, ao consultar a imagem, marcou a irregularidade. Lomba caiu para o canto certo, mas não evitou que o chute de Clayson encontrasse o fundo das redes.
    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

    Fonte GaúchaZH

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

    Seguir por E-mail