Xuxa diz que hoje não aceitaria "abuso de poder" de Marlene Mattos
  • Xuxa diz que hoje não aceitaria "abuso de poder" de Marlene Mattos

    Xuxa e Renata Ceribelli 
    Abuso de poder. É assim que Xuxa descreve sua relação com Marlene Mattos, diretora que foi sua empresária por muitos anos. A rara declaração, desde que a dupla rompeu sua relação profissional, foi feita ao “Fantástico”, durante entrevista que vai ao ar na noite deste domingo (1º). Até na autobiografia lançada recentemente pela Rainha dos Baixinhos, não há detalhes sobre a briga.
    Segundo a colunista Patrícia Kogut, do jornal “O Globo”, o trecho que faz referência a Marlene será transmitido no podcast do programa, logo após a exibição na TV da conversa conduzida pela repórter Renata Ceribelli.
    Questionada se “Marlene foi um marco na sua vida”, Xuxa responde de forma direta: “Foi uma pessoa que mexeu muito com a minha cabeça. Não só com a minha, mas com a das Paquitas. As histórias [de Xuxa e das paquitas] se misturam quando a gente conversa sobre isso e vê que ela usou muito abuso de poder em cima da gente”.

    Ver essa foto no Instagram

    Domingo, no @showdavida, Xuxa e sua maturidade aos 57 anos.

    Uma publicação compartilhada por Renata Ceribelli (@renataceribelli) em


    Segundo Patrícia, a apresentadora diz que sua postura na época contribuiu para que isso acontecesse e garante que atualmente age de forma diferente.
    “A gente se considera pessoas que deixaram que tudo isso acontecesse com a vida da gente. Não fomos forçadas a fazer absolutamente nada. Eu deixei ela tomar conta da minha vida. Ela fazia as coisas e eu aceitava. Aceitar ser conivente é uma coisa que eu não aceito [hoje] de jeito nenhum. Nem dela, nem de ninguém. Ninguém fala o que eu tenho que vestir, ninguém fala o que eu tenho que falar, ninguém fala o que eu tenho que fazer. A não ser que eu concorde. Você quer que eu vista? Tá bom, gostei, vou vestir”, afirmou.
    Ao fazer essa retrospectiva da parceria, Xuxa diz que sua atitude acabou influenciando outros membros de sua equipe. “Tem uma coerência hoje no que tô falando, fazendo e aceitando. Antes não tinha. Eu falava amém e acabou. Acho que não era só comigo. Era com todo mundo que trabalhava comigo. Quando pergunto: por que vocês aceitavam? As pessoas dizem: Porque você aceitava”, explicou.
    Na reportagem, o “Fantástico” também deu espaço ao pronunciamento de Marlene, que não mudaria a forma como agiu com a então pupila.

    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

    Seguir por E-mail