News

10/recent/ticker-posts

Alok pensou em cancelar suas breve live, mais voltou atrás pela filha

Alok
Pelo jeito nós teremos um Natal eletrônico, se Roberto Carlos faz fim de ano, Alok então terá o seu fim réveillon especial, porém, no agito e trará um aparato tecnológico usado em produções cinematográficas. 
O DJ brasileiro com trabalho reconhecido  internacionalmente, também vai preparar uma parceria com Roberto Carlos, como já dissemos aqui no portal da Lully FM, será um remix como diz o quinto melhor Dj do mundo, dando detalhes do projeto. 
“Estou fazendo esse especial de final de ano e não teria como fazer sem prestar uma homenagem a Roberto Carlos. Eu liguei para o Roberto e falei: eu poderia fazer o remix da sua música Jesus Cristo? Ele super curtiu a ideia e acabamos trabalhando juntos. Fizemos algumas versões até ele ficar 100% satisfeito”, comentou Alok.
“Além do remix, teremos três músicas inéditas”, acrescentou. Em período pandêmico Alok não fará participações com presença física, ele também afirmou que, para o rei, dia 19 é sabático então por este motivo ele não poderá participar. “Mas estará presente através da música”, garantiu. 
A presença que o Dj queria mesmo era da sua amada esposa, Romana Novais. “Mas acho que ela vai acabar participando do hospital, com a minha filha Raika, por vídeo chamada. Até por uma questão mesmo de narrativa que a gente está construindo na live, as participações vão ser muito por vídeos”, explicou.
“Eu tinha desistido de fazer a live”.
Alok queria desistir, chegou a pensar a respeito mais ao querer não dar o andamento da live, acabou que mudou de ideia voltando atrás “Eu tinha desistido de fazer a live quando rolou a Covid-19. Quando tudo aconteceu, minha vida virou de cabeça para baixo e eu não conseguia nem pensar nisso. As pessoas, obviamente, não estavam sabendo de nada e só depois as coisas foram sendo reveladas. As primeiras 72 horas foram muito difíceis”, relembra.
O artista disse que começou a ser interpelado por patrocinadores onde só conseguia dizer que não tinha cabeça para aquilo no momento. Mais acabou que após 14 dias tudo mudou “Minha cabeça voltou a funcionar um pouco melhor por uma questão óbvia: a Raika está muito bem, já está com 2 kg. Super bem! A Romana já está com ela, eu estava indo todos os dias para o hospital. Óbvio que ainda vou, quando acaba o ensaio, corro para lá. Mas ela estar com a mãe alivia muito meu coração, fico mais leve para trabalhar. A minha esposa também me incentivou muito a fazer. Nesse processo todo, eu estava ouvindo as músicas que havia selecionado e elas me faziam muito bem. O propósito do show é muito maior do que antes, na minha opinião”, completa.
O Dj também analisou sobre sua paternidade com seu trabalho e o período de pandemia como fator importante para reconexão com a família “ É muito louco porque o momento que meu filho nasceu foi o que teve toda a quarentena. Meu filho nasceu no começo de janeiro e eu tinha uma turnê no final do mesmo mês e começo de fevereiro na China. Mas foi cancelada. Depois, eu tinha outra turnê nos EUA que cancelei porque pensei: ‘Vou para lá, daí fecha a fronteira não consigo voltar mais’. O pessoal ficou até chateado comigo mas, dito e feito, fecharam a fronteira. Teve esse efeito de cancelamento desde janeiro e, para mim, foi extremamente importante por questão de reconexão com o essencial”, garantiu.
“Tive mais tempo com a minha família, fiquei super grudado com eles e, para mim, isso traz exatamente uma sensação que ano que vem, as coisas estando normalizadas, não quero voltar a ter a vida intensa que tinha antes. Quero ter uma vida mais equilibrada. A vida é sobre o essencial, esse momento trouxe reconexão. E uma reconexão muito forte com meu pai, que me teve com 21 anos e minha mãe 19, e agora eu sei o quanto penaram para me criar. Eu e meu irmão gêmeo. Valorizo muito mais agora”, disse.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

Gutemberg Vieira

Postar um comentário

0 Comentários