• Irmão da Blogueira Lisandra Barcelos sofre ataques Racistas e ameaças: “Fico me sentindo um lixo“

    Marcos Philyp e Lisandra Barcelos
    Marcos Philype, de 21 anos, irmão paterno da Influencer Lisandra Barcelos, diz que está sofrendo ataques racistas e ameaças nas redes sociais, tudo isso, após a polêmica do episódio de traição do Funkeiro Nego do Borel com a irmã.
    O jovem, iniciante no ramo de digital Influencer, revela que vai tomar duras medidas e já registrou um B.O on-line, o qual pode ser apresentado a qualquer momento na delegacia de sua cidade, Penedo, na região serrana do Rio de Janeiro.
    O rapaz disse para a coluna que sofre ataques de todos os lados; “Estamos sofrendo muitos ataques. Não queria nem levar em polícia não, queria que ele passe vergonha só. Fico me sentindo um lixo, o que mais acabou comigo foi pessoas aqui me chamando de macaco“. 



    O irmão da blogueira afirma estar com receio de sair para rua e segundo o jovem, ele disse que parte dos fãs de Lisandra e do povo já sabia que o rapaz era irmão paterno.
    A coluna de Gutemberg Vieira, da Lully FM, recebeu um vídeo do jovem e também contou com acesso exclusivo no pré-registro do B.O do rapaz que se encontra em avaliação. 

     
     
    “Oi gente tudo bem com vocês? Eu espero que sim! Então eu estou vindo aqui me pronunciar porque o jornalista Gutemberg Vieira me deu forças para eu fazer isso, porque eu mereço correr atrás dos meus direitos entenderam? É o meu direito de cidadão, dever humano entenderam? Estou sofrendo racismo cara, as pessoas me chamando de macaco, vocês sabem o motivo o qual isso está acontecendo, mas eu não vou falar o porque, todos já sabem, então gente, eu quero deixar bem claro para vocês, que eu tô indo para delegacia, quando me chamarem porque eu fiz um pré-registro do boletim de ocorrência, então, vou até delegacia e vou dar andamento com isso, eu gostaria de esclarecer isso aqui, para vocês e falar isso para vocês, tá bom? Porque a pessoa me chamou de macaco e desejou a minha morte, disse que eu tenho que morrer, que eu tenho que estar debaixo da terra, me chamou de macaco cara! Entendeu? Então, isso é inaceitável, críticas tudo bem a pessoa falar, dar opinião, tudo bem, agora chamar de macaco e ser racista? Aí não, aí já passou totalmente dos limites, então eu novamente agradeço ao jornalista Gutemberg Vieira pela atenção, pelo carinho e pela força que ele me deu, 'tamo junto'! Porque o racismo gente, tem que acabar pelo amor de Deus, porque eu já to por aqui com esse negócio de racismo, pelo amor de Deus, tem que acabar e isso vai acabar, tenho certeza, tenho fé!“, disse no vídeo.





    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

    Gutemberg Vieira

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!