• Mercedes pode não renovar com Lewis Hamilton

    Lewis Hamilton
    Lewis Hamilton está oficialmente desempregado no momento. O contrato do heptacampeão mundial com a Mercedes terminou no último dia de 2020 e uma renovação ainda não foi assinada. No fundo, muita coisa parece estar acontecendo no momento.
    Toto Wolff vem argumentando há meses que a extensão do contrato de Hamilton não deve ser um problema, mas a filial italiana do Motorsport.com, afirmou o contrário. De acordo com o site, as exigências salariais do piloto britânico são muito altas para a empresa-mãe, Daimler.
    Hamilton poderia ganhar 40 milhões por ano, além dos quais haveria um bônus de 10% por vencer o campeonato mundial. Alegadamente, o piloto de 35 anos teria rejeitado essa oferta. Não se sabe qual foi a contraproposta de Hamilton.
    Wolff estaria preparado para esperar pela decisão de Lewis até os testes de pré-temporada em Barcelona. No entanto, Ola Kallenius, presidente da Daimler, não é da mesma opinião e está pressionando Wolff para fechar o negócio o mais rápido possível. O líder sueco também acha que seria uma ótima opção promover George Russell. Tirar o jovem piloto da Williams não é problema, já que Russell ainda é um piloto júnior da Mercedes.
    O problema parece ser que a atitude de Hamilton não conta com a aprovação do conselho de administração da Daimler. A matriz da Mercedes deu a Wolff um mandato completo para fechar o negócio o mais rápido possível, mas o chefe da equipe austríaca recebeu uma lista de condições e restrições.
    A Mercedes também está sofrendo com a crise do coronavírus. A marca alemã, portanto, anunciou cortes pesados, e portanto, seria ilógico recompensar Hamilton com um forte aumento de salário.

    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

    F1Mania

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!