• O segredo da felicidade de Mathiueu Ricard, o 'homem mais feliz do mundo'

    Foto: Getty Images
    Há anos que os cientistas da Universidade de Wisconsin, nos EUA, estudam o cérebro de Matthieu Ricard, doutor em biologia molecular, monge budista do mosteiro Shechen Tennyi Dargyeling, no Nepal, e assessor pessoal do Dalai Lama, assim como seu intérprete. E estão absolutamente fascinados com a mente deste francês de 74 anos.
    Os pesquisadores submeteram o cérebro de Ricard a ressonâncias magnéticas nucleares constantes com duração de até três horas.
    Eles chegaram a conectar 256 sensores na cabeça dele para detectar seu nível de estresse, irritabilidade, aborrecimento, prazer, satisfação e dezenas de outras sensações diferentes. E fizeram o mesmo com centenas de voluntários.
    Os resultados obtidos mediram o nível de felicidade de cada participante em uma escala de 0,3 (muito infeliz) a -0,3 (muito feliz).
    Matthieu Ricard alcançou nada menos que -0,45, superando não apenas todos os outros participantes, mas também os próprios limites estabelecidos pelo estudo.
    A partir daí, ele foi declarado "o homem mais feliz do mundo".
    Ricard — filho do conhecido filósofo francês Jean-François Revel e da pintora Yahne Le Toumelin — escreveu o livro A nous la liberté ("Viva a Liberdade", em tradução livre) junto com o filósofo Alexandre Jollien e o psiquiatra Christophe André, que foi um best-seller na França.
    Na obra, os três autores explicam como superar os medos, traumas, preconceitos e vícios que nos perseguem. Resumindo: como vencer os obstáculos que nos impedem de ser felizes.

    Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

    Fonte BBC News Brasil 

    Nenhum comentário

    Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!