O PIB caiu. De novo. O que isso significa?

O PIB caiu. De novo. O que isso significa?

Ilustração

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas ( IBGE) divulgou na quarta-feira (3) que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil caiu 4,1% em 2020. É a maior queda desde 1990, o ano em que, para tentar combater a hiperinflação, houve o “Plano Collor”, que congelou poupanças e contas correntes com valor acima de 50 mil cruzeiros. No ranking global das economias, divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico ( OCDE), o país ficou em uma posição intermediária, não teve nem uma das maiores quedas nem um dos melhores desempenhos.

Ainda assim, a recessão de 2020 levou o Brasil a fechar a década de 2010 com a menor taxa de crescimento em 120 anos: 0,3%. O país, que começou o período com um crescimento de 3,9% e chegou a superar a Grã-Bretanha, tornando-se a sexta maior economia do mundo, entra para os anos 2020 como a 12ª economia mundial. Vamos entender o que tudo isso significa?

O que é PIB?

O PIB é a soma de todos os bens e serviços finais produzidas pelo país ao longo do ano. Isso significa, segundo o IBGE, que “se um país produz R$ 100 de trigo, R$ 200 de farinha de trigo e R$ 300 de pão, por exemplo, seu PIB será de R$ 300, pois os valores da farinha e do trigo já estão embutidos no valor do pão”, que é o produto final dessa cadeia. O preço dos produtos e serviços que entram no PIB são aqueles que chegam ao consumidor final – você, no caso –, incluindo aí os impostos. 

Os seus dados são divulgados a cada três meses pelo IBGE. O que determina o crescimento ou queda da economia ao longo de um ano é a comparação com o ano anterior. Mas há também outras formas de comparação: o resultado de um trimestre em relação ao anterior (quando é possível saber a tendência da economia, se queda ou alta) e o resultado de um trimestre em relação ao correspondente do ano anterior (aqui é possível conferir eventos sazonais que podem influenciar no resultado). 

Como é feito o cálculo do PIB? 

O cálculo é feito a partir de diversos dados. Alguns deles são produzidos pelo próprio IBGE, outros vêm de fontes externas. Eles medem, entre outras coisas, o desempenho de diversos setores da economia (agricultura, pecuária, indústria, serviços), consumo das famílias, os gastos do governo e os índices de inflação, que medem preços dos produtos para o consumidor e o produtor. 

O que significa a evolução do PIB?

A evolução do PIB mede o desempenho da economia em relação a um período de comparação. Como dissemos acima, o PIB anual mostra o crescimento ou a queda da economia geralmente em relação ao ano anterior. Essa comparação pode ser feita também ao longo do tempo ou em relação a determinado ano a ser escolhido. 

Se você quiser saber quanto a economia evoluiu entre 2019 e 2020, você compara o desempenho deste ano em relação àquele. Mas você pode também comparar 2020, por exemplo, em relação a 2014. A taxa de crescimento, assim sendo, sofrerá variações a partir da base de comparação.

Já o PIB trimestral mostra a evolução em relação ao trimestre anterior ou ao mesmo trimestre do ano anterior.

O que pode ser considerado como alto crescimento do PIB?

Isso varia de acordo com a situação econômica de cada país. Em geral, países desenvolvidos contam com menor nível de crescimento do que países em desenvolvimento. Isso não significa, porém, que países em desenvolvimento – mais pobres, com menos infraestrutura e tecnologia – necessariamente cresçam mais que outros países.

Para alguns países, crescer 3% ao ano pode ser considerado um bom número, até mesmo alto, se  já houver boas condições de infraestrutura e emprego para a população, por exemplo. Em outros casos, o mesmo número pode ser baixo, caso, por exemplo, de um país tenha uma taxa de desemprego muito alta ou um alto nível de informalidade e necessite gerar mais empregos registrados.

O que determina o crescimento de uma economia?

O crescimento – ou a queda – da economia é determinado por uma série de fatores internos e externos: nível de investimento (público e privado); consumo das famílias (se há emprego, há mais consumo e produção); fatores externos (demanda de produtos brasileiros por países estrangeiros, por exemplo). Em 2020, a evolução das economias dos diferentes países foi determinada por dois fatores: o impacto da pandemia e as respostas econômicas e sanitárias dos governos a ela.

Um alto crescimento econômico significa que aquele país vai bem?

Não necessariamente. Países podem ter alta taxa de crescimento e, ao mesmo tempo, alto nível de desigualdade, ou seja, o crescimento beneficia mais a uns que a outros. Isso aconteceu no Brasil durante a maior parte da ditadura civil-militar (1964-85). Outras vezes, pode acontecer de a economia ter caído muito no ano anterior e o crescimento do ano seguinte não compensar a perda. Um exemplo: suponha que a economia de um país valha 100 em 2019 e caia 5% em relação ao ano anterior. Ela passará a valer 95. Se essa mesma economia crescer 4% no ano seguinte, ela valerá 98,8, ou seja, ainda estará num patamar abaixo do verificado inicialmente.

Outra variante importante diz respeito ao nível de desenvolvimento. Uma economia pode crescer muito a partir de um setor que gera poucos empregos, como é o caso do setor agropecuário brasileiro. Também pode acontecer de crescer a partir de um setor que gera muitos empregos, mas poucos empregos qualificados (que requerem mão de obra especializada), como é o caso do setor de serviços, embora haja empregos qualificados nesse setor. 

O que é PIB per capita?

PIB per capita é o PIB do país dividido pelo número de pessoas. Ou seja: por esse critério, levam vantagem os países com mais dinheiro e menor população. 

Um país com uma economia menor que outro pode ter um PIB per capita maior?

Sim, uma vez que o cálculo é feito a partir do valor do PIB dividido pelo número de pessoas. O PIB argentino é de US$ 445 bilhões (2019) e o brasileiro de US$ 1,84 bilhões (2019). Já o PIB per capita da Argentina, que tem 1/5 da população brasileira, é  de US$ 9.912,00, enquanto o Brasil tem um PIB per capita de US$ 8.817,00. 

E o que isso quer dizer?

O PIB per capita mostra a riqueza produzida por habitante em cada país. No entanto, isso não quer dizer necessariamente que países com PIB per capita mais alto sejam países ricos com melhor qualidade de vida ou menos desiguais. Isso depende, como dissemos antes, de uma série de outros fatores, como o nível de desenvolvimento econômico do país e o acesso a bens e serviços públicos, como saúde, educação e saneamento básico.

Como o PIB afeta a minha vida?

Acompanhar o resultado da economia brasileira pode, por exemplo, ajudar você a: 1) saber qual a tendência da economia para o futuro, se de crescimento ou contração, para avaliar, por exemplo, as chances de conseguir uma vaga de emprego; 2) saber quais setores estão indo melhor e pior, mesmo num cenário de crise como o da pandemia, e repensar escolhas de estudo e carreira; 3) ficar bem informado sobre os rumos do país e avaliar a atuação dos governos, para decidir seu voto na próxima eleição.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!



Post a Comment

Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

Postagem Anterior Próxima Postagem