News

10/recent/ticker-posts

Oprah Winfrey faz entrevista polêmica com Meghan Markle e principe Harry

Reprodução Youtube
O príncipe Harry, de 36 anos, e Meghan Markle, de 39, concederam uma entrevista exclusiva à Oprah Winfrey que tem movimentado a família real nos últimos dias. O papo começou a ser transmitido exatamente às 20h do horário de Washington D.C., capital dos Estados Unidos, e às 22h do horário de Brasília neste domingo (7).
No papo, o casal fala sobre a atual relação com membros da família real: enquanto Meghan conta que Kate Middleton a fez chorar, Harry diz que tem falado com a avó como nunca antes, mas que não fala com o pai e dá a entender que cortou relações com o irmão, apesar de ainda amá-lo.
O casal ainda fala sobre as possíveis questões raciais que movimentaram a coroa desde que Meghan estava grávida de Archie, atualmente com 1 ano e 10 meses.
A entrevista começou com a exibição de cenas do casamento real de príncipe Harry com a atriz Meghan Markle, que aconteceu no dia 19 de maio de 2018, na Inglaterra, e foi assistindo por mais de 2 bilhões de pessoas.
"Parecia um conto de fadas, uma nova era da monarquia. Até que eles decidiram sair da monarquia. E pela primeira vez eles falam a sua versão da história", diz Oprah ao iniciar a reportagem especial.
Oprah chamou atenção ao fato deles não poderem se abraçar devido às recomendações para enfrentar a pandemia. "Você está adorável grávida", elogiou a apresentadora. Meghan está grávida do segundo filho, e contou na entrevista que é uma menina e nascerá no verão dos Estados Unidos, que vai de junho a setembro.
Oprah deixou claro que Meghan e Harry não receberam nada pela entrevista e que também não sabiam de nada sobre as perguntas. Segundo o The Sun, Oprah recebeu 6,5 milhões de libras pela entrevista. O preço do comercial de 30 segundos na CBS é 235 mil libras. Na ITV é 120 mil libras. A audiência prevista é de 100 milhões de expectadores nos Estados Unidos.

Meghan e Kate: existe uma briga?
Oprah questionou se era verdade que Meghan e Kate Middleton, mulher de príncipe William, não se dão bem e que notícias diziam que Meghan chegou a fazer a cunhada chorar. "Foi o contrário. Kate estava chateada com alguma coisa, mas me mandou flores e nos resolvemos. Foi um problema com as 'flower girls' (daminhas) no casamento. Ela me fez chorar, me magoou. Não acho justo entrar nos detalhes porque ela me pediu desculpas e eu aceitei. Mas foi difícil ser culpada por algo que não fiz, as pessoas do castelo sabiam a verdade. Acho importante as pessoas saberem a verdade. Ela é uma pessoa boa. Existe uma ideia de polaridade, que se você me ama, precisa odiá-la. Se você gosta de Kate, precisa me odiar", revela ela, contando que a situação entre elas aconteceu sete meses antes da publicada pelos tabloides, na qual o papel entre elas foi invertido e Meghan teria feito Kate chorar. "Não sei por que. Sei que existiam camadas. E uma narrativa de uma vilã e uma mocinha", completou.

Relação com a Rainha Elizabeth II
Meghan relembrou seu encontro com a rainha no primeiro evento público em que foram juntas, quando Elizabeth II a presenteou com um conjunto de pérolas. "É um negócio familiar. Tem a família e tem quem administra. A rainha sempre foi maravilhosa comigo. Quando saímos a primeira vez, tomamos café juntas. Íamos no carro juntas... ela me presenteou, dividiu um cobertor no carro comigo. Me fez lembrar da minha avó, que era sempre acolhedora", detalhou a ex-atriz.
Apesar de declarar que a rainha sempre foi amável com ela, Meghan comentou que nunca recebeu instruções ou aulas sobre como deveria se portar ou o que deveria fazer. Ela chegou a dizer que fazia pesquisas na internet antes de eventos para aprender os protocolos reais e até mesmo hinos que deveria cantar. Kate e Diana foram treinadas por mais de um ano para a realeza.

Título Real Negado
Quando Harry e Meghan se casaram, a rainha Elizabeth deu ao casal os títulos de duque e duquesa de Sussex. No entanto, durante a sua gravidez, Meghan foi informada que o filho não receberia o título real de Príncipe.
A duquesa afirmou que Archie não ter Príncipe no nome foi uma decisão da família real. "Não sabíamos que era um menino, que era o Archie e eles disseram que não queriam que ele fosse um príncipe, que ele não receberia segurança. Isso no final da gravidez. Ele não seria um príncipe ou princesa, isso afetaria a segurança dele. Se soubéssemos, a gente teria criado toda uma proteção em volta dele", contou.
Não tem explicação, não tem versão. Eu ouvi  muito pelo Harry, Foi uma decisão que eles acharam que era apropriada. Ele ser chamado de príncipe era importante. Se isso significasse que ele estaria seguro, sim. A ideia do meu filho não estar a salvo. O primeiro membro de cor dessa família não ter recebido o título. Não é direito deles tirar isso. Durante a minha gravidez que eles resolveram mudar a convenção. Não foi nossa decisão, apesar de eu não ter claridade do que vem com o título, e apesar da mina experiência de dor, não pediram para gente fazer a foto com o Archie como parte da tradição. Vocês podem dizer ao mundo que vocês tiraram o título dele e não nos pediram para fazer a foto (como Diana e como Kate)", desabafou.

Suspeita de racismo
Oprah perguntou a Meghan se ela acreditava que as decisões da realeza para Archie eram por conta de sua cor. "Nos meses quando eu estava grávida, [disseram] ele não terá o título, não terá segurança. E preocupação da cor da pele do bebê", disse a estrela de Suits. Oprah, então, quis saber de quem partiram essas ideias. "Isso será muito ruim para eles", responde Meghan, omitindo o nome da pessoa.
"Eu sou canadense. Sou uma mulher de cor. Sei da importância da representatidade. Alguém que se parece como você nessa posição é um reflexo do mundo. Em todas as épocas, mas especialmente agora", acredita.

Saída da família real
Harry contou que deixar o Reino Unido foi uma tentativa de garantir a segurança de sua família. "Não queremos mais ser sênior royal. Queremos ser só membros da família. Não estávamos inventando nada. Estávamos num momento de dor. Sugerimos África do Sul, Nova Zelândia, Canadá”, disse o príncipe.
"Não pensei na questão racial. Eu não estava ciente disso. Isso me chocou, a imprensa do Reino Unido. Reino Unido é minha casa. Eu tenho uma longa história. Eu pedi calma. Primeiro como namorado, depois como marido e depois como pai", disse ele.

Anúncio da renúncia dos cargos da família real
O marido de Meghan ainda diz que a rainha não foi pega de surpresa com o anúncio de que deixariam a família real. “A gente estava no Canadá e eu tive três conversas com a minha avó e duas com meu pai. E meu pai pediu para eu escrever tudo. Escrevemos tudo. Falamos até meu pai parar de atender minhas ligações. Porque eu decidi fazer isso pela minha família. Eu tenho que fazer algo pela minha família, pela minha saúde mental, pelo Archie”, desabafou.

“Este ano foi maluco para todo mundo... Ter espaço ao ar livre. Poder fazer caminhadas, ir à praia e andar de bicicleta com o Archie. Nunca tive isso. A palvra preferida dele agora é hidratante", brinca Harry.
Ao longo da semana que precedeu à integra da entrevista, diversos amigos de Meghan, inclusive famosos, saíram em sua defesa. Nomes como Chrissy TeigenPatrick J. Adams e Abigail Spencer publicaram mensagens de apoio à duquesa, que espera seu segundo filho em meio às polêmicas com a família real. Meghan, que sofreu um aborto espontâneo em julho, ainda é alvo de acusações de bullying contra funcionários do palácio de Buckingham.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

Fonte Revista Quem

Postar um comentário

0 Comentários