Ex-atriz pornô desabafa sobre ‘cicatrizes psicológicas’ após filmes

Ex-atriz pornô desabafa sobre ‘cicatrizes psicológicas’ após filmes

Lana Rhoades
A ex-atriz pornô Lana Rhoades falou sobre depressão e as “cicatrizes psicológicas” resultado de oito meses atuando em filmes adultos. Lana chorou ao lembrar de cenas de humilhação que foi submetida a gravar no período e disse que as memórias sempre voltam em sua mente “como uma sentença”. Lana Rhoades deu os detalhes em entrevista ao podcast “3 Girls 1 Kitchen”.
Rhoades alertou sobre os perigos da glamourização e fácil acesso a conteúdo pornô. Ela revela que desejava a carreira de atriz pornô desde muito nova, por volta dos 12 anos de idade. “Jovens garotas como eu só vão ver os lados positivos da coisa, e não os negativos”, salientou. 
Lana Rhoades falou sobre a depressão provocada por atura na indústria pornô
Embora Lana reconheça que nunca foi forçada a gravar, ela ressalta que estava em uma situação em que se sentia “incapaz de falar não”. O seu desejo de gravar apenas com mulheres nunca foi respeitado. Ela também precisou atender pedidos extremos da parte de diretores e produtores e, com isso, passou a ter crises de pânico antes das filmagens.
Lana Rhoades explicou ainda que decidiu contar sua história para ajudar outras mulheres que estejam em busca deste destino, que não compensa.

Mia Khalifa
 

As amarras da indústria pornô também já foram apontadas por outra ex-atriz pornô, Mia Khalifa. Hoje ela é uma das principais vozes contra o machismo que persiste na indústria. Atualmente trabalhando como influenciadora digital, Mia usa as redes sociais para falar sobre sua longa batalha judicial contra sua antiga produtora, a BangBros, para que a empresa deixe de usar materiais em que ela aparece.
Mia Khalifa fez questão de dizer que o movimento vai além de sua causa. Segundo ela, a discussão é uma oportunidade para que a sociedade reflita sobre a indústria pornô e os efeitos desse tipo de trabalho na vida de centenas de milhares de mulheres no mundo todo.

Emme White grava e pensa suas próprias cenas

Outra voz dissidente dentro do mundo da pornografia é a de Emme White, que depois ter uma filha, apostou na independência e pensa suas próprias cenas. Em depoimento para o site Universa, do UOL, ela contou que adotou um novo caminho longe da produtora Brasileirinhas e resolveu iniciar a trajetória gravando e produzindo os próprios vídeos. Dessa forma, ela passou a atuar com outras atrizes ou por meio do exercício de camgirl.
“Os filmes adultos tradicionais ainda carregam resquícios dessa coisa machista de o ponto principal ser o gozo do homem. Na hora do sexo oral, tem muito mais a satisfação do homem do que o contrário, as posições são as que agradam os homens, o foco é o prazer masculino”, explicou Emme ao Universa.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

Post a Comment

Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

Postagem Anterior Próxima Postagem