News

10/recent/ticker-posts

Por que James não ouve bateria de Lars no fone de retorno dos shows do Metallica

Foto: Anton Corbijn
Joe Duplantier, vocalista e guitarrista do Gojira, compartilhou alguns detalhes curiosos sobre como funciona o Metallica nos bastidores. O músico, que já excursionou com a lendária banda, falou sobre o assunto em entrevista ao RockSverige. 
Um dos pontos mais curiosos revelados por Joe Duplantier é que o fone de retorno de áudio usado pelo frontman James Hetfield nos shows praticamente não traz o som da bateria de Lars Ulrich. Há uma explicação por trás: segundo ele, todo o Metallica acaba seguindo o que é feito por Hetfield, diferentemente de várias outras bandas, que são conduzidas por seus bateristas em cima do palco. 
O músico do Gojira começou a falar sobre o Metallica após ser perguntado quem é seu grande herói na guitarra. "James Hetfield. Eu sei, é surpreendente (risos). Não, não é surpreendente, porque eu sempre tenho falado sobre ele. Surpreendente porque James é mais um líder de banda e um vocalista. Ninguém pensa em James Hetfield como um guitarrista. E não estou falando sobre solos", respondeu. 
Duplantier apontou Dimebag Darrell, do Pantera, como um grande guitarrista em termos de solos, mas destacou o trabalho de James Hetfield no instrumento de forma geral. "James Hetfield tem algo... se houvesse uma escola, ele seria meu professor. A mão direita dele é um martelo imparável. É a base da seção rítmica no Metallica. Eu acho que Lars apenas 'dança' em volta da guitarra de James. Todo mundo segue James", disse.
Em seguida, o músico do Gojira se recordou de uma ocasião em que sua banda estava em turnê com o Metallica e teve acesso ao retorno de áudio usado por Hetfield nos shows. "Fiquei amigo do mesário de retorno deles. [...] Uma vez, quando o Metallica, ele me deu os monitores in-ear sobressalentes do James, um receptor com o retorno do áudio do James no palco", comentou, inicialmente.
Em seguida, completou: "Ele me viu observando James e a p*rra da mão direita dele. [...] É muito precisa. Então, fui ouvir o retorno do áudio de James no palco e fico surpreso ao ver que quase não se ouvia a bateria no fone dele. Talvez houvesse algum chimbau, mas ele estava voando através das músicas. Só se ouvia o próprio James no retorno dele".
Por fim, Joe Duplantier destacou que no retorno de James havia apenas "um pouco de bateria para que tudo se conectasse". Porém, na visão dele, é o frontman do Metallica que conduz a sonoridade da banda no palco.
"Algumas bandas precisam de muita bateria no retorno por causa do caos em cima do palco, mas James pode fazer um show inteiro com todo mundo o seguindo. Até Lars. Acho que Lars segue James quando toca", declarou.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

Fonte Whiplash

Postar um comentário

0 Comentários