Brad Pitt ganha guarda conjunta dos filhos com Angelina Jolie enquanto atriz pede por um processo justo

Brad Pitt ganha guarda conjunta dos filhos com Angelina Jolie enquanto atriz pede por um processo justo

Brad e os filhos
Brad Pitt ganhou o direito a guarda conjunta dos seis filhos que tem com Angelina Jolie. As informações são do site americano Page Six.

De acordo com o veículo, o juiz John Ouderkirk, que foi contratado pelo ex-casal para acompanhar o caso, decidiu conceder esse direito ao ator de 57 anos após avaliar relatos de diversas testemunhas – incluindo declarações dos próprios filhos dos dois atores, que foram entrevistados por assistentes sociais. Jolie e Pitt são pais de Maddox, de 19 anos; Pax, de 17; Zahara, de 16; Shiloh, de 14; e os gêmeos Vivienne e Knox, de 12.

'Houve uma mudança significativa nos acordos de custódia com base em uma decisão extremamente detalhada do juiz", informou uma fonte do Page Six. “Brad estava apenas tentando passar mais tempo com os filhos – e ficou claro que Angie fez todo o possível para evitar isso”.

O contato do site acrescentou: “Esse julgamento durou vários meses e houve uma tonelada de testemunhas, especialistas, terapeutas e outras pessoas que estiveram com as crianças e ao redor delas. A decisão foi baseada nisso”.

No entanto, outra fonte que tem acompanhado a disputa legal apontou que a decisão de Ouderkirk é "provisória". “A guarda conjunta não é a questão à qual Angelina se opõe; havia outras questões preocupantes. Mas o processo judicial está encerrado e selado”, afirmou.

Jolie e Pitt confirmaram o seu namoro em 2006, após atuarem juntos no filme 'Sr. & Sra. Smith'. Eles se casaram em 2014, e anunciaram seu divórcio em 2016.

Nesta quarta-feira (26), a agência de notícias AP noticiou que a atriz de 'Malévola', de 45 anos, acusou Ouderkirk de não lhe garantir um julgamento justo por não permitir que Pax, Zahara e Shiloh testemunhem no tribunal – a Califórnia autoriza adolescentes com 14 anos ou mais a compartilharem seus relatos em audiências caso sintam-se à vontade para isso.

Segundo a equipe de advogados de Jolie, os filhos dela poderiam fornecer "evidências críticas" para o processo. Ao se divorciar de Pitt em 2016, a estrela já havia demonstrado preocupação com Maddox, apontando que o ex-marido havia sido abusivo com o adolescente de então 15 anos durante um voo privado da França para Los Angeles.

Em 2020, a Justiça também negou a Jolie o pedido para que Ouderkirk fosse substituído no caso; na época, a atriz defendeu que ele teria um "relacionamento atual, contínuo e recorrente" com a equipe de advogados do seu ex-marido. Em documentos judiciais, o juiz afirmou: "A objeção ao meu contínuo serviço não muda minha capacidade de ver e avaliar objetivamente as evidências apresentadas por ambos os lados e aplicar a lei de forma imparcial”.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM! 

Fonte Revista Monet

Post a Comment

Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

Postagem Anterior Próxima Postagem