Daniel Alves rebate críticas de atletas por não uso de agasalho do COB pela seleção

Daniel Alves rebate críticas de atletas por não uso de agasalho do COB pela seleção

EFE/Alberto Estévez

O lateral-direito Daniel Alves usou seu 
Instagram neste domingo para rebatar as críticas feitas pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro) e por vários atletas olímpicos do país ao fato dos jogadores da seleção brasileira de futebol terem recebido as medalhas de ouro usando camisas da Nike, e não o agasalho padrão fornecido pela chinesa Peak, patrocinadora do Time Brasil nas Olimpíadas.

No texto postado em suas redes sociais, o ala afirmou que os atletas do futebol não aceitam "algumas imposições".

Além disso, Alves pediu para que os olímpicos "respeitem" o futebol, para que haja "igualdade dentro das modalidades".

"Eu, como capitão dessa equipe, respeito todas as opniões de atletas de outros esportes. Porém, tem coisas que nós também não aceitamos dentro do esporte. Não queremos ser diferentes de ninguém, mas não aceitamos algumas imposições", escreveu.

"Por favor: quando forem exigir alguma coisa para os seus esportes, respeitem o nosso... Até mesmo porque prezamos para que haja igualdade dentro das modalidades, ou pelo menos um equilíbrio", seguiu.

"Não se faz reivindicações criticando outros esportes. Devemos criar uma base sólida nas nossas teses para defender as nossas solicitações", finalizou.

Uma das críticas mais fortes foi a do nadador Bruno Fratus, ganhador da medalha de bronze nos Jogos de Tóquio.

"A mensagem foi clara: não fazem parte do time e não fazem questão. Também estão completamente desconexos e alienados as consequências que isso pode gerar a inúmeros atletas que não são milionários como eles", escreveu o atleta, no último sábado.

O COB, por sua vez, emitiu nota oficial repudiando a atitude dos jogadores da seleção brasileira de futebol, citando o compromisso que existia com seus patrocinadores, como a Peak, além de afirmar que "atitudes" serão divulgadas após o encerramento dos Jogos, dando a entender que haverá ação legal contra a CBF.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

Fonte ESPN 

Post a Comment

Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

Postagem Anterior Próxima Postagem