Cruzeiros no Rio voltam em novembro com 36 embarcações

Cruzeiros no Rio voltam em novembro com 36 embarcações

Embarcações no porto do Rio 

No dia 4 de novembro, o navio MSC Preziosa atraca no Porto do Rio com quatro mil passageiros. A chegada marcará o início da temporada de cruzeiros na cidade, após 20 meses sem grandes embarcações com turistas em águas brasileiras por conta da pandemia. A retomada foi autorizada pelo governo federal no dia 2 de outubro e mergulhou viajantes e empresários num mar de esperança. O otimismo é reflexo dos números. Está prevista a passagem de 36 navios pelo Pier Mauá, quatro a mais que o registrado antes da Covid-19, com 92 atracações. Durante a estação, 107 mil passageiros devem embarcar e desembarcar na cidade. Em todo o país, a estimativa é de um impacto na economia de R$ 2,5 bilhões e de quase 35 mil empregos gerados.

— Estamos extremamente motivados e felizes. Como se sabe, o passageiro de cruzeiros é fiel e regular. Estavam todos com uma expectativa muito grande — conta Américo Relvas, diretor de operações do Pier Mauá, que promete readmitir funcionários demitidos na pandemia.

De acordo com a portaria autorizativa da União, a navegação turística em águas brasileiras será liberada a partir de 1º de novembro. O documento foi assinado pelos ministros da Casa Civil, da Saúde, da Justiça e da Infraestrutura. Coube, porém, ao ministro do Turismo, Gilson Machado, fazer o anúncio da medida. Em um vídeo, ele destacou o “empenho total” do governo para garantir o que chamou de “temporada belíssima”.

À espera da Anvisa

O setor aguarda uma publicação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com as regras sanitárias. O Ministério do Turismo, no entanto, antecipou que serão exigidos testes de Covid-19 de todos os passageiros, e que os tripulantes deverão estar vacinados e apresentar três testes, além de fazer quarentena. O uso de máscaras será obrigatório, e a higienização terá que ser constante.

De acordo com a Costa Cruzeiros, as vendas de cabines nesse período, comparativamente à temporada 2019/2020, estão maiores em números absolutos. Dos dois navios confirmados, um deles terá o Rio como ponto de embarque: o Costa Fascinosa, com capacidade para 3.780 passageiros, com destino à Argentina. Há ainda opções de viagens para os períodos do Natal e do réveillon.

— O brasileiro gosta muito das viagens de navio. E o mercado carioca é estratégico para nós. Há meses, nos preparamos com responsabilidade para construir um produto seguro, sem perder a essência de oferecer o melhor em conforto, diversão e serviço — afirma Dario Rustico, presidente executivo da Costa Cruzeiros para as Américas do Sul e Central.

Já na MSC, a programação inclui cinco navios com escalas no Rio. Com embarque na cidade, o MSC Preziosa oferecerá cruzeiros de três noites com escalas alternadas em Ilhabela e Cabo Frio. Há viagens ainda de cinco e seis noites, parando em Cabo Frio, Ilhéus e Salvador. Com um período maior, de sete ou oito noites, o cruzeiro vai até Salvador e Maceió.

— Mesmo com restrições, essa é a oportunidade de retorno para os hóspedes que gostam de cruzeiros. Temos percebido o interesse do público brasileiro em planejar férias em alto-mar. Já retomamos nossas operações em diversas partes do mundo e traremos essa experiência sólida para as navegações no país — assegura Adrian Ursilli, diretor-geral da MSC Cruzeiros no Brasil.

Além da variedade de atividades de lazer nos navios, que incluem piscinas, restaurantes, bares, quadras poliesportivas, teatro, salas de jogos eletrônicos, cinema, apresentações musicais, simuladores e espaços infantis, as empresas querem fisgar os viajantes pelo bolso. Para isso, a Costa lançou promoções com terceiro e quarto hóspedes grátis e preços a partir de R$ 4,4 mil na categoria Basic, para compras feitas até o dia 14 deste mês e viagens no réveillon. Já a MSC aposta em reservas flexíveis sem taxa de remarcação, segundo hóspede grátis e descontos para idosos e profissionais da saúde que atuam na linha de frente contra a Covid-19. Em ambas as companhias, os roteiros podem ser adquiridos em até 12 vezes no cartão de crédito.

De acordo com pesquisa da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil), 82% daqueles que já viajaram em navios querem voltar a fazer cruzeiros. Para o presidente Marco Ferraz, este é o momento de atender a uma demanda reprimida:

— A retomada do setor já é uma realidade para mais de 1,5 milhão de pessoas que voltaram a navegar em 50 países. Estamos prontos, confiantes de que os protocolos de segurança possibilitarão uma temporada de sucesso no Brasil. O Estado do Rio é um dos mais importantes para o setor. As viagens de cruzeiro são uma vitrine para os viajantes conhecerem diversos destinos de maneira dinâmica e voltarem em outro momento.

Segundo a Clia Brasil, o valor médio gasto por cada viajante é de cerca de US$ 100 (R$ 547) na cidade onde desembarca. Motivo de alegria para autoridades e a economia local.

— Sem dúvida, rever os navios atracando no nosso porto é uma alegria. A cidade do Rio quer de volta os turistas, mas, claro, respeitando os protocolos de saúde — pontua Daniela Maia, presidente da Riotur.

Em nota, a Anvisa informou que aprofundará, nos próximos dias, as discussões sobre os protocolos sanitários em cruzeiros. “A agência reitera sua manifestação no sentido de que a retomada dessa atividade — em vista dos riscos associados, mesmo com a adoção de protocolos sanitários rígidos — deve estar condicionada à avaliação do cenário epidemiológico”, acrescentou.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!

Fonte Jornal Extra

Post a Comment

Curta nossa página no Facebook, Instagram e Twitter venha fazer parte da família Lully FM!

Postagem Anterior Próxima Postagem