Lázaro Ramos celebra negros serem maioria em 'Medida Provisória': "É uma grande vitória" | Lully FM - La Profundidade 88.1

Lázaro Ramos celebra negros serem maioria em 'Medida Provisória': "É uma grande vitória"

Lázaro Ramos

Lázaro Ramos apresentou no Festival do Rio seu novo filme, Medida Provisória. O longa dirigido por ele é estrelada por sua mulher, Taís Araujo, Seu Jorge e pelo anglo-brasileiro Alfred Enoch (conhecido dos filmes de Harry Potter e da série How to Get Away with Murder). Empolgado com o projeto, o artista celebra o elenco e produção formado marjoritariamente por negros.

"A gente fez esse filme para a plateia brasileira, quando soltei o teaser, foi uma onda de carinho tão grande que me deixou ainda mais ansioso para a estreia. E, independentemente do que acontecer com o filme, já é uma grande vitória pela quantidade de negros na frente e por trás das câmeras. São 36 negros trabalhando em diferentes funções. Temos que mostrar a quantidade talentos que nós temos no Brasil e nem sempre tem a oportunidade de mostrar o trabalho", declara.

Inspirado na peça Namíbia, Não!, de Aldri Anunciação, o filme relata um futuro distópico, em que governo brasileiro decreta uma medida provisória que obriga os cidadãos negros a voltarem à África, para reparar os tempos de escravidão.

"Na peça, no texto original, eram dois primos, e agora colocaram uma mulher no meio, que é casada com um deles, que sou eu. O filme é bem diferente da peça, mas tem a essência dela. Foi maravilhoso filmar, porque tem esse elenco incrível. Por trás desse filme, tem um desejo de comunidade muito grande. Todos estavam com um desejo muito forte para que tudo desse certo desde 2019", comemora Taís.

Adriana Esteves, Mariana Xavier, Renata Sorrah e Emicida também reforçam o elenco de peso. O filme ainda não tem previsão de estreia para o grande público, fora dos festivais, e Taís atriz deseja que Medida Provisória esteja disponível nos cinemas o mais breve possível.

"Queremos muito que ele esteja em cartaz logo. A gente foi a première e vimos o quanto as pessoas estão com vontade de ir ao cinemas. Tem muitas questões para provocar questionamentos na sociedade. É um filme que fala sobre amor, acolhimento. O amor político tem um significado muito grande nos dias de hoje. A resposta de muitas coisas está no amor. Esse filme tem muito essa linha de pensamento de um amor que cura", conclui.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM! 

Fonte Revista Quem