Patrick deixa o Inter e pode assinar com o São Paulo | Lully FM - La Profundidade 88.1

Patrick deixa o Inter e pode assinar com o São Paulo

Patrick

Patrick está perto de finalizar a passagem pelo Inter. A negociação com o São Paulo se aproxima da oficialização. Durante os quatro anos de Beira-Rio, o Pantera mostrou ser polivalente, fundamental na campanha do vice-campeonato do Brasileirão de 2020, protagonista no último Gre-Nal, mas sem fugir das contestações de parte da torcida e incomodado pelos polêmicos áudios vazados de Paulo Paixão. 

Contratado após sair do Sport no final de 2017, Patrick veio com a versatilidade como um dos atributos: volante, também atuava como lateral-esquerdo. Sob o comando de Odair Hellmann, formou o tripé de volantes com Rodrigo Dourado e Edenilson, que caracterizou aquele time colorado.

O camisa 88 logo virou um dos destaques da equipe. Além da contribuição defensiva, mostrava força para aparecer ao ataque, com arrancadas e dribles. Esteve próximo, inclusive, de ser campeão da Copa do Brasil de 2019, mas o Inter foi superado pelo Athletico na decisão.

Dor pelo vice e vôlei

A dedicação o permitiu agregar funções taticamente. Começou a atuar mais adiantado. Em 2020, chegou ao auge. Seja com Eduardo Coudet ou Abel Braga, Patrick foi um dos pilares da campanha do vice-campeonato do Brasileirão. Após o empate em 0 a 0 com o Corinthians, na última rodada, o meio-campista se emocionou ao falar sobre a perda do título.

Levantar a cabeça. Não tem como não sentir essa dor, é impossível. Trabalhamos. Brigamos lá em cima. Disputamos finais. Temos que sentir a dor. É inevitável que aconteça.
— Patrick após o fim do Brasileirão de 2020

Além da relação com o Colorado, Patrick adotou o apelido de Pantera em alusão ao filme "Pantera Negra". Usou a comemoração de gols para entrar no personagem e também não deixou de se posicionar em manifestações contra o racismo.

Apesar da seriedade do assunto, também não deixou de ser descontraído, especialmente nas redes sociais. Utilizou a sua conta para brincar com o fato de ter não aparecido na seleção do Brasileirão de 2020.

A temporada 2021 iniciou com Miguel Ángel Ramírez no comando. Patrick ganhou uma nova atribuição na ponta com o espanhol e repleto de confiança. Mirava manter a regularidade para entrar no radar de Tite e chegar à Seleção. A passagem do espanhol durou apenas 101 dias.

Patrick seguiu fundamental para o time. Era o titular absoluto e mantido por Diego Aguirre mesmo sob críticas de alguns torcedores. Era considerado uma das principais peças pelo técnico uruguaio, apesar da oscilação mostrada em 2021 se comparado à temporada anterior.

Teve desempenhos abaixo, como na derrota por 2 a 1 para o Atlético-GO, última da temporada no Beira-Rio, quando era vaiado ao tocar na bola. Como exemplos de boas produções, a goleada por 4 a 0 sobre o Flamengo em pleno Maracanã e a vitória por 1 a 0 no Gre-Nal 434.

Isso caracterizou os últimos atos da passagem de Patrick pelo clube. Apesar do status de titular e referência no elenco, passou a ser alvo da torcida, especialmente na reta final da temporada.

Caixões e permuta

No clássico, inclusive, Patrick foi protagonista. Ao término da partida, pegou dois caixões com as cores do Grêmio e saiu em direção à Popular, principal torcida do Inter.

Cortez não gostou e foi para cima do rival, o que gerou uma briga generalizada e ambos acabaram expulsos. Patrick, aliás, vai reencontrar nomes como Rafinha e Alisson, rivais nessa partida em 2021.

Entre a polêmica e mais uma prova de identificação com as arquibancadas, o Pantera estaria sob os holofotes dias depois. Áudios do então coordenador da preparação física, Paulo Paixão, vazaram.

No diálogo, Paixão comentou sobre a queda de produção da equipe, a qualidade do grupo e que alguns jogadores deveriam ser negociados pelo tempo de clube. Foi quando utilizou o termo "permuta". Entre os citados, estava Patrick.

O episódio causou um desconforto nos bastidores. Paixão pediu demissão, mas nem isso fez a harmonia voltar ao vestiário.

O Inter acabou fora da Libertadores com um modesto 12º lugar no Brasileiro. O desgaste pelo episódio ficou explícito quando Patrick, já de férias, se posicionou nas redes sociais.

Se a temporada ficou longe de ser linear como a anterior, Patrick permaneceu cobiçado no mercado. Um clube do México, Fluminense e São Paulo mostraram interesse. Abel Braga, que retornou às Laranjeiras, declarou que gostaria de contar com o Pantera.

O Tricolor do Morumbi, todavia, foi o clube que avançou as conversas com o Inter e chegou a um acordo. Patrick, inclusive, já está em São Paulo.

Resta o anúncio da compra dos direitos. O camisa 88 deixa Porto Alegre com status de jogador importante, mas sem taças, que buscará abocanhar na capital paulista.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM! 

Fonte ge