A estratégia que Frejat usou em "Puro Êxtase" para não ser acusado de apologia | Lully FM - La Profundidade 88.1

A estratégia que Frejat usou em "Puro Êxtase" para não ser acusado de apologia

Frejat

A música "Puro Êxtase" é um dos grandes sucessos do Barão Vermelho na era pós-Cazuza e foi lançada no álbum de mesmo nome em 1998. Na letra da canção, o vocalista Frejat faz um trocadilho entre as palavras "êxtase" e "ecstasy", sendo que essa última é o nome de uma popular droga utilizada principalmente em boates.

Em entrevista concedida para a apresentadora Marília Gabriela, Frejat explicou como surgiu essa música e qual a mensagem por trás da letra. "A música ‘Puro Êxtase’ trata muito do universo noturno. Aquela coisa da boate e da festa. Eu sou noturno, gosto de frequentar shows, mas não estou sempre atrás da festa. A música fala sobre aquela mulher que quando entra na pista, todos param! Cada noite tem uma. Não tem a ver com beleza, é a coisa da energia, do tesão e de atração mesmo. Acho que é um fogo", resumiu.

Perguntado sobre o fato de a música possivelmente fazer uma apologia às drogas por causa da presença da palavra "ecstasy", Frejat explicou qual foi a estratégia utilizada para impedir essa associação. Segundo ele, originalmente a droga seria mencionada mais vezes, mas a versão final acabou tornando o uso da palavra um simples trocadilho.

"Tem um duplo sentido. Na segunda vez eu falo ‘Ecstasy’. Essa música não é minha. É uma parceria do Guto e do Maurício. Quando estávamos gravando, era para ser ‘Ecstasy’ em tudo e eu falei que não podia ser assim, pois seria perigoso fazer uma apologia aberta a uma droga. Da maneira como ela ficou, com um trocadilho, uma simples citação, ficou melhor. É como relatar algo que acontece na noite. Se fosse o tempo todo ‘Puro Ecstasy’, estaríamos estimulando e dando destaque para a coisa. Virou um subterfúgio. No momento, essa droga é comportamental e significativa. Ela mudou a música. Saiu uma reportagem dizendo que essa droga mudou a música, da mesma forma que o LSD mudou nos anos 1960. Não digo que ela deve ser consumida, mas isso gerou um comportamento que gerou um novo tipo de música", explicou.

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM! 

Fonte Whiplash