Como Tihuana foi surpreendido e até atrapalhado por música "Tropa de Elite" em filme | Lully FM - La Profundidade 88.1

Como Tihuana foi surpreendido e até atrapalhado por música "Tropa de Elite" em filme

Tihuana

O sucesso conquistado pelo Tihuana com a música "Tropa de Elite", que batiza o filme homônimo lançado em 2007, foi enorme. O single chegou a conquistar disco de platina no Brasil devido aos mais de 100 mil downloads pagos na época.

Mas poucos sabem que a faixa não foi composta para o filme e foi disponibilizada ao público sete anos antes, no álbum "Ilegal" (2000). Em entrevista ao podcast Inteligência Ltda, transcrita pelo nosso portal, os músicos e radialistas Román Lautino (baixo) e Fernando Baía (percussão e voz) revelaram uma série de detalhes sobre o hit.

Inicialmente, eles disseram que foram "atropelados" pelo sucesso do filme, especialmente porque não sabiam que a música teria tanto destaque. Román relembrou como foi feito o contato para a utilização da canção.

"Ligaram para o escritório dizendo que estavam interessados na música. Então ligaram para nós, falaram que era um filme sobre o Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio de Janeiro), o diretor será o (José) Padilha e o ator, Wagner Moura. A única referência que eu tinha do Padilha era do sequestro do ônibus ("Ônibus 174", de 2002), que é do c***lho, e na época o Wagner Moura era o Olavo da novela ('Paraíso Tropical', de 2007). Liberamos", afirmou.

Tempos depois, o irmão de Román relatou ter assistido a um DVD pirata "de um filme chamado 'Tropa de Elite'" e que a música entrava em uma cena de destaque. Antes disso, os músicos sequer sabiam que o longa teria o mesmo nome da faixa.

"Autorizamos e beleza, tipo: 'um filme sobre o Bope, beleza, usa aí'. Não sabíamos nem que iria dar nome ao filme. Na Ancine (Agência Nacional do Cinema), está registrado como 'Bope - A Vingança', 'Bope - A Missão'... era outro nome", disse.

Realidade fez música entrar

Fernando Baía contou que "Tropa de Elite", a música, foi incorporada ao filme porque profissionais do Bope consultados pela produção fizeram a indicação. "O Padilha fez um filme com o máximo da realidade e o pessoal do Bope falou que a música que usavam nos treinamentos e nas operações dentro do caveirão é 'Tropa de Elite'. Nem sabíamos disso", comentou.

Embora não soubesse do uso da faixa pelo batalhão, o Tihuana tinha conhecimento de que a canção era admirada no meio militar. "A gente fazia shows e o segurança chegava dizendo: 'ó, a música de vocês lá no quartel é sucesso'. Percebemos que os caras gostavam da música no meio militar - o que é louco, porque a música fala de balada, pegar mulher, uma letra bem adolescente. [...] Mas se pedissem para fazer uma música para o filme, não ficaria tão perfeito", contou Román Lautino.

Lado ruim

Por incrível que pareça, nem tudo foram flores na história do Tihuana a partir daí. O sucesso estrondoso de "Tropa de Elite" - que, lembrando, já era uma faixa antiga quando o filme foi divulgado - ofuscou o álbum "Um Dia de Cada Vez", lançado pela banda em 2006.

"Teve um lado ruim. Estávamos lançando nosso quinto disco nesse momento. É um p*ta disco, mas foi atropelado. Queríamos ir às rádios e TVs divulgar músicas novas e os caras falavam de 'Tropa de Elite'", relembrou Lautino.

Baía relembrou ainda de algo que poderia gerar controvérsia nos dias de hoje, mas que na época não foi amplificado. "Houve um show na Fundição Progresso para divulgar o filme. Na época, criticavam que o Padilha era fascista por ter feito o filme. Então, chegamos e o Padilha falou: 'vocês são uma banda fascista'. Falou zoando. [...] "Na época não tinha rede social. Agora é que qualquer coisa tem essa repercussão".

De acordo com Lautino, o longa reforçava a ideia de "bandido bom é bandido morto", hoje vista como controversa por alguns setores da sociedade. Apesar disso, foi reforçado que a música foi composta sobre "balada" e "pegar mulher".

Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM! 

Fonte Whiplash