Confira a lista dos vencedores do Grammy 2022 | Lully FM - La Profundidade 88.1

Confira a lista dos vencedores do Grammy 2022

Rich Fury/Getty Images

Depois de dois anos com restrições por causa da Covid-19, a cerimônia do Grammy de 2022 voltou a ser totalmente presencial. 
O pianista Jon Batiste foi o grande ganhador da noite, liderando em número de indicações (11) e de troféus, vencendo em cinco categorias, inclusive a principal, a de álbum do ano. O Brasil fez bonito com a pianista brasileira Eliane Elias, que ganhou na categoria melhor álbum de jazz latino pelo trabalho Mirror Mirror. 

A cerimônia deste ano, que deveria ter ocorrido no início deste ano em Los Angeles, foi adiada devido a pandemia e aconteceu no MGM Grand, em Las Vegas. Olivia Rodrigo, de 19 anos, era uma das favoritas da noite. Ela foi a única que disputou todas as três categorias mais importantes: álbum, música e gravação do ano, pelo seu álbum de estreia Sour, mas não ganhou em nenhuma delas. A artista, no entanto, não saiu de mãos abanando e levou para casa o troféu em duas categorias: artista revelação e melhor performance pop solo.

Quem também se destacou foi a dupla Silk Sonic, formada por Anderson .Paak e Bruno Mars, que ganharam três prêmios nas categorias canção do ano, gravação do ano e melhor performance de R&B.

O Foo Fighters venceu em três categorias: álbum de rock, música de rock e performance de rock. A banda faria apresentação no evento, mas cancelou a ida ao Grammy após a morte do baterista, Taylor Hawkins. O baterista recebeu diversas homenagens na noite. Uma delas foi feita pela cantora Billie Eilish, que se apresentou usando uma camiseta com o rosto de Hawkins.

A noite contou ainda com uma rara aparição de Joni Mitchell, de 78 anos, que quase não aparece em público desde que sofreu um aneurisma em 2015. No Grammy, ela subiu ao palco para apresentar o show da cantora country Brandi Carlile. Em um outro momento emocionante da noite, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, fez uma participação em vídeo pedindo paz no país, que está em guerra contra a Rússia.

O sistema de indicações deste ano mudou. Antes, as decisões eram tomadas por 15 a 30 especialistas cuja identidade era desconhecida. Agora, as indicações foram feitas após votações dos 11 mil integrantes da academia. As mudanças vieram após as críticas feitas pelo cantor The Weeknd, que não havia sido indicado em nenhuma categoria na edição passada. Além disso, o número de indicados nas categorias principais aumentou de oito para dez.

Álbum do ano

  • We Are – Jon Batiste (VENCEDOR)
  • Love For Sale – Tony Bennett & Lady Gaga
  • Justice (Triple Chucks Deluxe) – Justin Bieber
  • Planet Her (Deluxe) – Doja Cat
  • Happier Than Ever – Billie Eilish
  • Back Of My Mind – H.E.R.
  • Montero – Lil Nas X
  • Sour – Olivia Rodrigo
  • Evermore – Taylor Swift
  • Donda – Kanye West

Canção do Ano

  • Leave The Door Open – Silk Sonic (VENCEDOR)
  • Bad Habits – Ed Sheeran
  • A Beautiful Noise – Alicia Keys & Brandi Carlile
  • Drivers License – Olivia Rodrigo
  • Fight For You – H.E.R.
  • Happier Than Ever – Billie Eilish
  • Kiss Me More – Doja Cat e SZA
  • Montero (Call Me By Your Name) – Lil Nas X
  • Peaches – Justin Bieber com Daniel Caesar & Giveon
  • Right On Time – Brandi Carlile

Gravação do Ano

  • Leave The Door Open – Silk Sonic (VENCEDOR)
  • I Still Have Faith In You – ABBA
  • Freedom – Jon Batiste
  • I Get A Kick Out Of You – Tony Bennett & Lady Gaga
  • Peaches – Justin Bieber com Daniel Caesar & Giveon
  • Right On Time – Brandi Carlile
  • Kiss Me More – Doja Cat e SZA
  • Happier Than Ever – Billie Eilish
  • Montero (Call Me By Your Name) – Lil Nas X
  • Drivers License – Olivia Rodrigo

Artista Revelação

  • Olivia Rodrigo (VENCEDOR)
  • Arooj Aftab
  • Jimmie Allen
  • Baby Keem
  • FINNEAS
  • Glass Animals
  • Japanese Breakfast
  • The Kid LAROI
  • Arlo Parks
  • Saweetie

Melhor performance solo pop

  • Drivers License – Olivia Rodrigo (VENCEDOR)
  • Anyone – Justin Bieber
  • Right On Time – Brandi Carlile
  • Happier Than Ever – Billie Eilish
  • Positions – Ariana Grande

Melhor performance em grupo ou dupla de pop

  • Kiss Me More – Doja Cat Featuring SZA (VENCEDOR)
  • I Get A Kick Out Of You – Tony Bennett & Lady Gaga
  • Lonely – Justin Bieber & benny blanco
  • Butter – BTS
  • Higher Power – Coldplay

Melhor álbum vocal de pop

  • Sour – Olivia Rodrigo (VENCEDOR)
  • Justice (Triple Chucks Deluxe) – Justin Bieber
  • Planet Her (Deluxe) – Doja Cat
  • Happier Than Ever – Billie Eilish
  • Positions – Ariana Grande

Melhor álbum vocal tradicional de pop

  • Love For Sale – Tony Bennett & Lady Gaga (VENCEDOR)
  • Til We Meet Again (Live) – Norah Jones
  • A Tori Kelly Christmas – Tori Kelly
  • Ledisi Sings Nina – Ledisi
  • That’s Life – Willie Nelson
  • A Holly Dolly Christmas – Dolly Parton

Melhor álbum de rap

  • Call Me If You Get Lost — Tyler, the Creator (VENCEDOR)
  • The Off-Season — J. Cole
  • Certified Lover Boy — Drake
  • King’s Disease II — Nas
  • Donda — Kanye West

Melhor música de rap

  • Jail — Kanye West featuring JAY-Z (VENCEDOR)
  • Bath Salts — DMX featuring JAY-Z and Nas
  • Best Friend — Saweetie featuring Doja Cat
  • Family Ties — Baby Keem featuring Kendrick Lamar
  • M Y .L I F E — J. Cole featuring 21 Savage and Morray

Melhor performance de rap

  • Family Ties — Baby Keem featuring Kendrick Lamar (VENCEDOR)
  • Up — Cardi B
  • M Y .L I F E — J. Cole featuring 21 Savage and Morray
  • Way 2 Sexy — Drake featuring Future and Young Thug
  • Thot Shit — Megan Thee Stallion

Melhor performance de rap melódico

  • Hurricane – Kanye West featuring The Weekend and Lil Baby (VENCEDOR)
  • P R I D E. I S. T H E. DEVIL — J. Cole featuring Lil Baby
  • Need to Know — Doja Cat
  • Industry Baby — Lil Nas X featuring Jack Harlow
  • WUSYANAM — Tyler, the Creator featuring YoungBoy Never Broke Again and Ty Dolla $ign

Melhor Álbum de Rock

  • Medicine at Midnight – Foo Fighters (VENCEDOR)
  • Power Up – AC/DC
  • Capital Cuts (Live From Capitol Studios A) – Black Pumas
  • No One Sings like You Anymore, Vol. 1 – Chris Cornell
  • McCartney III –  Paul McCartney

Melhor Performance de Metal

  • The Alien – Dream Theater (VENCEDOR)
  • The Triumph of King Freak – Rob Zombie
  • Genesis – Deftones
  • Pushing the Tides – Mastodon
  • Amazonia – Gojira

Produtor do ano, não clássico

  • Jack Antonoff (VENCEDOR)
  • Hit-Boy
  • Ricky Reed
  • Mike Elizondo
  • Rogèt Chahayed

            Melhor álbum country

            • Starting Over — Chris Stapleton (VENCEDOR)
            • Skeletons — Brothers Osborne
            • Remember Her Name — Mickey Guyton
            • The Marfa Tapes — Miranda Lambert, Jon Randall, and Jack Ingram
            • The Ballad of Dood & Juanita — Sturgill Simpson

                Confira os outros vencedores:

                • Melhor álbum de R&B: Heaux Tales, de Jasmine Sullivan
                • Melhor performance de R&B tradicional: Fight For You, de H.E.R
                • Melhor álbum de R&B Progressivo: Table for Two, de Lucky Daye
                • Melhor música de rock: Waiting on a War, de Foo Fighters
                • Melhor performance de rock: Making a Fire, de Foo Fighters
                • Melhor álbum de música alternativa: Daddy’s Home, de St. Vincent
                • Melhor performance de R&B: empate com Pick You Your Feelings, de Jazmine Sullivan e Leave The Door Open, de Silk Sonic
                • Melhor música R&B do ano: Leave The Door Open, de Bruno Mars e Anderson Paak
                • Melhor clipe: Freedom, de Jon Batiste
                • Melhor música country: Cold, de Chris Stapleton
                • Melhor engenharia de som de álbum não clássico: Love For Sale, de Dae Bennet, Greg Calbi e Steve Fallone
                • Melhor vídeo musical longo: Summer of Soul (Ou Quando a Revolução Não Pôde ser Televisionada), do diretor Questlove
                • Melhor álbum de pop latino: Mendó, de Alex Cuba
                • Melhor álbum de música urbana: El Último Tour Del Mundo, de Bad Bunny
                • Melhor álbum de teatro musical: The Unofficial Bridgerton Musical
                • Melhor compilação de trilha sonora para mídia visual: The United States Vs. Billie Holiday
                • Melhor trilha sonora original: empate entre Soul, de Jon Batiste, e O Gâmbito da Rainha, de Carlos Rafael Rivera
                • Melhor canção escrita para mídia visual: All Eyes On Me [From Inside], de Bo Burnham
                • Melhor álbum de áudio imersivo: Soundtrack Of The American Soldier, de Jim R. Keene
                • Melhor performance global de música: Mohabbat, de Arooj Aftab
                • Melhor álbum de world music: Mother Nature, de Angelique Kidjo
                • Melhor composição instrumental: Eberhard, de Lyle Mays
                • Melhor arranjo instrumental ou a capella: Meta Knight’s Revenge, do jogo Kirby Superstar
                • Melhor arranjo de instrumentos e vocais: To The Edge Of Longing (Edit Version), de Vince Mendonza
                • Melhor álbum de new age: Divine Tides, de Stewart Copeland e Ricky Kej
                • Melhor improvisação de jazz solo: Humpty Dumpty (set 2), de Chick Corea
                • Melhor álbum vocal de jazz – Songwrights Apotecary Lab, de Esperanza Spalding
                • Melhor álbum instrumental de jazz: Skyline, de Ron Carter e Jack DeJohnette
                • Melhor álbum de um grupo de jazz: For Jimmy, Wes And Oliver, de Christian McBride Big Band
                • Melhor álbum de jazz latino: Mirror Mirror, de Eliane Elias
                • Melhor performance solo de country: You Should Probably Leave, de Chris Stapleton
                • Melhor performance de country em dupla ou em grupo: Younger Me, dos irmãos Osborne
                • Melhor canção de country: Cold, de Dave Cobb
                • Melhor performance de American roots: Cry, de Jon Batiste
                • Melhor canção de American roots: Cry, de Jon Batiste
                • Melhor álbum de americana: Native Sons, da banda Los Lobos
                • Melhor álbum de bluegrass: My Bluegrass Heart, de Béla Fleck
                • Melhor álbum de blues tradicional: I Be Trying, de Cedric Burnside
                • Melhor álbum de blues contemporâneo: 662, de Christone “Kingfish” Ingram
                • Melhor álbum de folk: They’re Calling Me Home, de Rhiannon Giddens com Francesco Turrisi
                • Melhor álbum de roots music regional: Kau Ka Pe’a, de Kalani Pe’a
                • Melhor álbum de reggae: Beauty In The Silence, da banda SOJA
                • Melhor gravação de dance ou música eletrônica: Alive, da banda Rüfüs Du Sol
                • Melhor álbum de dance ou música eletrônica: Subconsciously, do DJ Black Coffee
                • Melhor pacote de gravação: Pakelang, de Li Jheng Han, Yu e Wei
                • Melhor álbum de raízes gospel: My Savior, de Carrie Underwod
                • Melhor Música/Performance Gospel: Never Lost, de CeCe Winans
                • Melhor álbum em Surround SoundAlicia, de Alicia Keys
                • Melhor álbum de Fok: They’re Calling Me Home, de Rhiannon Giddens e Francesco Turrisi
                • Melhore performance orquestral: Florence Price: Symphonie Nos. 1 & 3, de Orquestra de Filadélfia, Yannick Nézet-Séguin
                • Melhor disco em edição especial limitada: All Things Must Pass, de Dhani Harrison, Olivia Harrison e Darren Evans
                • Melhor Engenharia de álbum clássico: Leslie Ann Jones e Michael Romanowski
                • Melhor álbum regional mexicano ou tejano: A Mis 80’s, de Vicente Fernández
                • Melhor álbum instrumental pop: Tree Falls, de Taylor Eigsti
                • Melhor gravação remixada, não clássica: Passenger (Mike Shinoda Remix), de Mike Shinoda
                • Melhor álbum latino de rock, urbano ou alternativo: Origen, de Juanes
                • Melhor álbum de música cristã contemporânea: Old Church Basement, de Maverick City Music e Elevation Worship
                • Melhor álbum gospel: Believe For It, CeCe Winans
                • Melhor performance ou música contemporânea cristã: Believe For It, de CeCe Winans, Mitch Wong e Dwan Hills
                • Melhor encarte: The Complete Louis Armstrong Columbia e RCA Victor Studio, de Ricky Riccardi
                • Melhor álbum tradicional de música tropical latina: Salswing!, de Rubén Blades, Oberto Delgado & Orquestra
                • Melhor álbum histórico: Joni Mitchell Archives – Vol. 1: The Early Years (1963-1967), de Joni Mithcell, Bernie Grundman, Patrick Milligan
                • Melhor álbum falado: Carry On: Reflections for a New Generation, de Don Cheadle
                • Melhor álbum de comédia: Sincerely Louis CK, de Louis CK
                • Melhor álbum infantil: Falu, de A Colorful World
                • Melhor composição contemporânea clássica: Shaw: Narrow Sea, de Caroline Shaw
                Baixe nosso App na Play Store, siga-nos em nossas redes sociais, Facebook, Instagram e Twitter. Venha fazer parte da família Lully FM!